O que é que os estudantes da Universidade do Algarve têm em comum com as ovelhas?

Antes de avançar para a resposta, passemos para os factos que marcaram estas eleições: Fez-se história! Vejamos um excerto da ata n.º 5 da Comissão Eleitoral para a eleição do Conselho Geral, datada de 21 de Fevereiro de 2013:

“Ocorreram incidentes no dia do ato eleitoral que foram analisados e considerados pela Comissão Eleitoral. Esses incidentes configuraram práticas reiteradas de apelo ao voto e propaganda eleitoral por parte da Lista A do Corpo dos Estudantes do Subsistema Universitário que influíram decisivamente nos resultados finais. Assim, a Comissão Eleitoral deliberou, por unanimidade, que o procedimento eleitoral relativo ao Corpo Eleitoral dos Estudantes do Subsistema Universitário é inválido, pelo que deve ser repetido.”

Antes de mais há que dar os parabéns à comissão eleitoral 2013 pela coragem em tomar esta decisão, que deve constituir acima de tudo, uma mensagem clara aos estudantes e fundamentalmente à Associação Académica da Universidade do Algarve, que determinadas práticas deixaram de ser admissíveis no seio académico. Sendo a AAUAlg um organismo que representa os estudantes, deve primar pelo exemplo e por uma conduta que inspire os mesmos, às melhores práticas quer enquanto estudantes do ensino superior, quer como cidadãos que serão o futuro deste país. Para os mais distraídos, a Lista A é encabeçada pela Presidente da direção-geral da AAUAlg e os seus vice-presidentes.

A postura da AAUAlg nestas eleições é altamente criticável a vários níveis. Primeiro porque não promoveu equitativamente as listas de estudantes que se apresentaram a sufrágio. A prova cabal é que nos sítios de internet geridos pela académica, apenas aparecem referências às listas A e B, listas essas constituídas apenas por membros da atual direção-geral, recusando-se linearmente a divulgar qualquer informação de outras listas candidatas. Segundo porque foram utilizados meios da associação para promover as listas A e B. Terceiro porque de acordo com Artigo 3.º do Regulamento do Conselho Geral, “ Os membros do Conselho não representam grupos nem interesses sectoriais”.

Convém lembrar aos demais que a associação académica é de todos os estudantes e deve representar todos os estudantes, superando quaisquer diferenças ideológicas ou mesmo pessoais, que possam existir.

Finalmente passamos a ter a sensação que a impunidade em determinados atos, deixou de ser institucionalizada e que não vale tudo para ganhar. Este desfecho só foi possível porque a comissão eleitoral é presidida por professores e não por um qualquer estudante nomeado pela associação académica, cuja missão, é varrer o pó para debaixo do tapete. A história tem-nos demonstrado isso mesmo.

Relativamente ao título, permitam-me uma pequena /grande correção: O que é que alguns estudantes da UAlg têm em comum com as ovelhas? A resposta é óbvia: Ambos precisam de um pastor que indique o caminho!

O que se espera de um qualquer estudante do ensino superior é o desenvolvimento de uma atitude e consciência crítica em relação ao que o rodeia. Não é espectável que se demita das suas responsabilidades enquanto cidadão e tenha um comportamento de “cordeiro”. Ouviu-se com muita frequência em quem vais votar? Na lista A. Porquê? Disseram-me que era a melhor… Acho que por aqui, podemos ter uma pista do porquê de Portugal ter chegado onde chegou e está.

Para finalizar este antagónico episódio, não me parece que a Lista A vá ter um rasgo de hombridade e de elevação, para reconhecer que mobilizou as suas tropas (até alguns membros da Lista B, que sendo lista única pelo subsistema politécnico, já estavam eleitos) para o cacique no subsistema universitário, com especial incidência nas salas de aulas, cantinas, bares e onde mais houvesse estudantes para abordar, reconduzindo-os à urna de voto, com claras indicações na lista em que deveriam votar. É impressionante como estudantes do ensino superior se prestam a este papel.

Agora cabe à Lista A de acordo com o artigo 4º do Regulamento Eleitoral 2013, recorrer da decisão da comissão eleitoral, para o Presidente do Conselho Geral, que no prazo de três dias úteis, terá de opinar.

A questão que se levanta é que consequências enfrentará a Lista A pelas irregularidades detectadas? Não nos podemos esquecer que este comportamento impróprio, com a agravante de ser uma lista constituída quase exclusivamente por membros da direção-geral da AAUAlg, acarretará custos na organização de novo ato eleitoral à instituição, mas acima de tudo, que mensagem deve o Conselho Geral da Universidade do Algarve passar para a comunidade académica e para o mundo? No meu ponto de vista, a consequência não poderá apenas ficar pela repetição do ato. Não me parece que possa ser suficientemente dissuasor se o pior dos cenários for esse sob pena de se voltar a repetir, conscientes de que, se formos apanhados, o pior que nos pode acontecer é repetirem as eleições. Afinal o crime recompensa. Segundas oportunidades? Claro que sim! Daqui a dois anos no novo escrutínio…

É preciso erradicar estas práticas do ensino superior! Tem a palavra o atual Presidente do Conselho Geral, Sr.º Fernando Ulrich.

Relativamente aos resultados eleitorais dos outros corpos académicos, destaco a unanimidade que as listas encabeçadas pelo Prof. Ludgero Sequeira tem reunido no politécnico. Em 9 possíveis, elegeu 6. Desde a criação do conselho geral em 2008, que é o cabeça de lista que mais efetivos conseguiu eleger em toda a universidade do Algarve.

No que toca aos funcionários não docentes, a Dra. Mariana Farrusco recandidatou-se, mas das três listas que se apresentaram a sufrágio, foi a que menos votos obteve.

Observe a análise dos resultados eleitorais com o quadro resumo, com a indicação dos novos membros já eleitos

Resultados eleitorais Conselho Geral 2013
Resultado Eleitoral CG (21-02-2013)

Representatividade das Unidades Orgânicas no Conselho Geral 2013

Representatividade das Unidades Orgânicas no Conselho Geral 2013

About these ads

66 thoughts on “O que é que os estudantes da Universidade do Algarve têm em comum com as ovelhas?

  1. Joaquim Costa de volta aos velho bons tempos.

    Um artigo completamente corrosivo para com a associação académica, mas que a meu ver, com toda a legitimidade no que aqui nos apresentou.

    O artigo em si é bastante explicito, portanto, vou dar a minha opnião sobre a obsessão da AAUALG em ter alcançar ter os seis representantes dos estudantes neste órgão.

    Primeiro tendo a importância que tem e sendo este o órgão onde se elege o reitor, ter 17, 14% dos votos e seguindo uma política de corporativismo que obriga a uma disciplina de voto apertada, aliando este facto ao facto de os professores estarem normalmente divididos em duas facções, como é o caso, com duas pré-candidaturas anunciadas, os meninos da associação poderão negociar com os futuros candidatos a reitor da UAlg, benefícios com vista a diminuir o seu passivo que anda à volta de um milhão de euros.

    É por esta razão que fizeram o que fizeram para obter as seis vagas de membros para estudantes.

    É uma evidência!

  2. No dia das eleições pareciam cães esfomeados atrás de um osso. Foi cá de uma agressividade tal como nunca vi.

    Os meus parabéns ao autor deste artigo que já nos habitou a dar a sua opinião de forma livre e descomprometida e sobretudo, honesta.

    A associação precisava de alguém como tu, onde o estudante seria sempre o topo das prioridades.

    Cumprimentos

  3. Posso atestar que tudo o que aqui foi escrito pelo Joaquim corresponde inteiramente à verdade. A presidente da DGAAUAlg tentou cacicar o meu voto, ainda mal tinha entrado no campus de gambelas.

    Deveriam ter outra postura. Francamente.

    O pior é mesmo os estudantes que vão votar porque os meninos usam os bares nocturnos para serem malta fixe e oferecer shotes que mais tarde se convertem em votos.

    Cambada de escroques…

  4. Boa tarde.

    A sanção é muito simples. A lista A deve ser afastada das próximas eleições. a lei prevê isso.

  5. Boas Costa!
    Conseguiste ver isso tudo a partir de Aveiro?
    É que se conseguiste, passo a acreditar plenamente em ti e dou-te os meus parabéns por seres um ser sobrenatural.

    Grande Abraço!

  6. Paulo :
    Posso atestar que tudo o que aqui foi escrito pelo Joaquim corresponde inteiramente à verdade. A presidente da DGAAUAlg tentou cacicar o meu voto, ainda mal tinha entrado no campus de gambelas.
    Deveriam ter outra postura. Francamente.
    O pior é mesmo os estudantes que vão votar porque os meninos usam os bares nocturnos para serem malta fixe e oferecer shotes que mais tarde se convertem em votos.
    Cambada de escroques…

    Será que foi o que aconteceu!? hummmmm, é que eu fui abordado no sentido que as eleições estavam a decorrer e não pediu para votar na lista dela, nao será que voces andam a por palavras nas bocas das outras pessoas!?

    Relativamente a este post, a analogia está muito fraca comparada aquilo que se sucedeu na realidade! Acho que devias dedicar-te á pesca se calhar tens futuro :D!

    Mas a realidade é que a actual presidente esteve a pedir para os alunos irem votar, foi criticada se não o tivesse feito era criticada na mesma, o português nunca está contente com nada…

    fica a questão!!!!!

    • Quanto à pesca, não descarto essa possibilidade se me possibilitar um futuro sem preocupações financeiras.

      Claro que ao publicar este post estou a contar que existam comentários uns mais, outros menos, parciais…

      Todos sabemos que o cacique é uma realidade e que se cometem muitos excessos. Quem os cometeu ou não, cabe à comissão eleitoral apurar e apurou até onde sabemos. Será que esta decisão foi tomada de ânimo leve?

  7. Boa tarde,

    Caros Colegas,

    Isto é das situações mais graves que se passou na nossa academia na última década, apelo a mesa da Assembleia Magna que tome as medidas necessárias para convocar uma Magna para este assunto ser discutido em sede própria, apelo ainda que a hora da mesma seja a que todos possam participar ou até mesmo fora de dia útil, bem haja a todos!

  8. Fui abordado por um membro da Lista A e apenas me pediu tanto a mim como aos meus colegas para irmos votar , visto ser um direito que nos pertence e portanto deveríamos exerce-lo !

    Nunca falou em votar na sua lista , nem nos influenciou em nada. Por isso não consigo perceber a que se deve tais comentários.. Talvez azia :)

    • Pois está bem, não te disseram directamente, mas devem ter-te dito qualquer coisa como a muitos disseram quando perguntaram em que lista deveriam votar. A resposta muitas vezes foi:

      Sempre Aaaaaacordados!

      Para bom entendedor meia palavra basta.

      Deixe-mo-nos de inocências e sejamos intelectualmente honestos, nem tomemos partidos quando sabemos que existiram pistas muitos fortes em relação à lista em que deveriam votar.

      É caso para dizer que o próximo regulamento eleitoral tem de proibir terminantemente as listas de incentivar ao voto no dia das eleições.

      Deixem-se de tretas e assumam o que fizeram e ponto final.

  9. Não sei qual das duas é a pior: a analogia utilizada no título , ou o conteúdo do próprio texto. Eu presumo que seja dever da AAualg divulgar a existência de eleições referentes ao Conselho Geral. E a Filipa como presidente, tem todo o direito de ir às salas de aula (com a devida autorização do professor em questão). E por acaso calhou ela ir a uma das minhas aulas. E em todo o seu discurso, ela nem sequer referiu que se estava a candidatar ao Conselho Geral. Só referiu como era importante os alunos votarem e a localização da mesa de voto. Sinceramente acho um absurdo este drama todo e nem sei como é que a Comissão Eleitoral aprova algo deste género. Eu acho que teria sido melhor as outras listas terem pensado melhor na estratégia de campanha ANTES das eleições, do que agora estarem com estratagemas para ver se conseguem um lugar ao sol.

    • Mas até ai tudo bem. Ir às turmas incentivar à participação dos estudantes é de aplaudir. No próprio dia é que não! E claro que existiram dicas no próprio dia.

  10. Boa tarde,

    Concordo plenamente com tudo o que foi dito, e acrescento que também eu fui abordado nessa caça ao voto. Digo ainda que nas eleições, para os órgãos da AAualg, também me aconteceu o mesmo, uma vez que acordei em pleno dia de eleições com uma mensagem de um membro do lista A a apelar ao voto. Falo sem conhecimento do regulamento eleitoral da AAualg, mas penso que também essa prática tenha sido ilegal.

  11. Mas será que alguém aqui sabe a constituição da Comissão Eleitoral?! Apenas se fala de uma docente neste artigo. E os outros?! Já viram quem é que são os alunos que integram essa comissão?! Então passo a citar:

    – GUILHERME Saborosa Apolinário PORTADA

    – RÚBEN Sopero Pinto GUERREIRO

    Mas as coisas fazem sentido? Ou não?

    Além de ovelhas, são todos cegos!

  12. Isto é uma parvoíce, quem conhece os membros da lista A também sabe que seria incapazes de o fazer! Por isso apaga mas é isso…

    • Claro que sim Anibel…Esta comissão eleitoral é uma cambada de patifes que quiserem deliberadamente prejudicar a Lista A e a associação académica. Esta-se mesmo a ver que é isso…

      Ainda bem que você põe a mão no fogo pelos seus amigos…

  13. Fui abordada no dia das eleições para ir votar, e disseram-me que havia 4listas. Nao disseram para votar em nenhuma, só para para ir votar porque o era importante, e vi isto com muitos colegas. E nunca ninguém disse sempre acordados.
    Mas enfim…a verdade vira ao de cima, acredito muita nesta direcção e ate agora tem feito um trabalho excelente. Por isso antes de muitos criticarem a direcção geral porque aqui nao é só criticas as listas, vejam o trabalho feito ate aqui.

    Obrigado

    • Que trabalho? Até agora só vi campanha e mais campanha. E um arraial para fazer campanha. E uma mudança de postura. Sejamos sinceros, a lista A que se candidatou às eleições da AAUALG é completamente diferente da actual Dg. Antes eram humildes. Hoje em dia são propotentes, a maior parte tem o nariz empinado e desta forma a mim não me representam.

      • Convido-te a passares pela sede e veres o trabalho que tem sido feito. Falo por mim e se quiseres disponibilizo-te o meu trabalho feito em 2meses na AAUAlg. Que eu saiba nunca tive o nariz empinado e não deixei de ser humilde. Se calhar tu é que não estás devidamente informado….

  14. È com tristeza que vejo as mesmas preocupações de sempre … o poder ,a politiquice a partidarite . Com o indice de abstenção obtido as pessoas deviam de pensar afinal quem representam isso se em rigor fizessem algum juizo moral. Ninguem está preocupado com isso … para alem de se esforçarem por uma eleição nada representativa mas muito util por uma agenda que honestamente me parece ter a haver com outros interesses que não o dos estudantes . Nada muda porque os velhos sistemas continuam .
    Não há problema amanhã já ninguem se lembra disto…. Os modos podem ser diferentes .. mas o conformismo é mesmo de sempre.

  15. É triste ver que mesmo assim não têm a dignidade de admitir o que fizeram… O que é certo que o fizeram e não só isso, também andaram a fazer “excursões” de alunos das faculdades para as mesas de voto na biblioteca! Isso é que é vergonhoso… Esta associação já mais parece uma sede de políticos em vez de estudantes! Tenham vergonha e engulam este sapo!

  16. Boas a todos,

    Independentemente das nossas amizades, não podemos ter uma postura de adepto. Temos de ser racionais e esperar que quem de direito se pronuncie sobre a questão. A comissão eleitoral já o fez dentro das suas competências e agora a questão passou para o presidente do conselho geral.

    Provavelmente deverá estar a pensar que no fim do seu mandato é que lhe aparece este berbicacho. No fundo acho muito difícil o Sr. Fernando Ulrich não dar provimento à decisão da comissão eleitoral.

    Mas a ver vamos. Estamos em Portugal e tudo é possível se outros valores se levantarem.Prefiro não desenvolver muito a questão.

    A comunicação social deverá estar atenta a esta questão, que se pode tornar viral, tendo em conta as últimas polémicas em que o Sr. Fernando Ulrich esteve envolvido.

    Cumprimentos ao fórum e em especial ao autor deste artigo. Aqui discute-se questões que dificilmente poderá se ler em outros sítios de informação.

  17. No dia das eleições falei com elementos de varias listas e como é natural o assunto da conversa foram as eleições para o Conselho Geral. No entanto nenhum dos elementos de QUALQUER LISTA me disse para ir votar na lista X, Y, ou Z. Houve só aquela pergunta clássica do tipo: “Atão, já foste votar?” mas não considero isso como propaganda e sinceramente não vejo qual é o mal de os candidatos fazerem esse tipo de perguntas…
    Em relação às “excursões de alunos” não posso opinar muito, apenas digo que quando estava la não vi nenhuma dessas “excursões”.

  18. Não tenho problemas em comentar e dar a cara pelo mesmo, ao contrário de muitos dos comentários acima apresentados.
    Digo desde já que sou um elemento de uma lista concorrente ao Conselho Geral, e como tal, dou os meus parabéns à comissão eleitoral por ter tomado esta decisão.
    Quando são feitas eleições entre estudantes e reguladas por estudantes, a bem ou a mal, são feitas “advertências” e disso não passa. Outra coisa, é quando são feitas eleições que envolvem docentes e funcionários, quando a comissão eleitoral é imparcial.
    Sinceramente, acho que esta decisão pode realmente ser um marco histórico, resta apenas esperar pela última palavra.
    Desde já mostro a minha disponibilidade em responder a qualquer questão que tenham, contando que tem hombridade de dar a cara, como eu o fiz.
    Antes de terminar, os meus parabéns pelo artigo, Joaquim Costa.
    Cumprimentos

  19. Costa, salta para o outro lado das evidências.

    Tenta esmiuçar o porquê duma Comissão Eleitoral, com 7 pretensos iluminados, anular a vontade expressa, em voto secreto, de 466 eleitores, ou seja, de 80% dos estudantes que exerceram civicamente o seu direito.

    Faz essa análise e coloca aqui, sem medo e sem papas na língua ( ou na escrita).

    Nessa altura aplaudir-te-ei de pé!

    • Caro “Ovelha”

      Eu não represento ninguém a não ser eu próprio. Escrevo a minha opinião e nunca tive a pretensão nem a esperança que fosse consensual.

      As evidências são claras e não é de agora que o cacique é feito por todos ou quase todos, uns mais que outros. O pai e mãe destas práticas são as associações académicas.

      A vontade expressa de alguém é quando essa pessoa faz algo por livre e espontânea vontade sem que alguém o diga para o fazer. Isso é que é livre e espontânea vontade. O resto é semântica.

      Relativamente à comissão eleitoral, deixa-me dizer-te que dos 7 membros que a constituem, dos dois estudantes que a integram, apenas um marcou presença. Ou seja, 3 docentes, 2 funcionários não docentes e um estudante que foi o Guilherme Apolinário.

      Será que alguém acredita que o Guilherme tem poder de manipular todos os outros membros da comissão, que já têm um vida estável e não dependem de ninguém a não ser deles próprios?

      Eu compreendo que a uma das técnicas usadas nas direções gerais para motivar as tropas, é a teoria que estão todos contra nós! As teorias da conspiração são mais que muitas, mas deixa-me que te diga que, muitos dos dirigentes associativos estão e parece-me que por muito mais tempo, a serem manipulados por um outro grupo restrito de dirigentes associativos em prol de interesses/objetivos que vos ultrapassam.

      O Guilherme Apolinário fez muitas coisas que não deveria ter feito, estamos de acordo. Mas não tem de pagar todas as contas.

      Já agora e retribuindo com uma questão, porque será que a AAUAlg não publicou o relatório da auditoria? Pois é, esta e mais aquela desculpa, mas transparência que é bom, nada! Nenhuma direção geral é transparente naquilo que faz. E muito do que faz, não faz bem…

  20. Caro Costa,
    apenas te quis aguçar o senso crítico.

    Existem outros caminhos que deves percorrer para apurar a verdade e, principalmente, as motivações de quem profere as decisões.

    Levanta o pano e tenta descortinar as principais personagens desta peça.

    Cuidado. Não sejas tu a ovelha desse teatro.

    • Meu caro,

      Todos nós somos peões de um qualquer ‘tabuleiro de xadrez’.

      Se tens algo a acrescentar, então, fá-lo para todos nós e tira-nos da ignorância.

      Se queres um bom debate, começa por ti e pode ser que assim, possamos ficar todos mais esclarecidos.

      Em boa verdade, há muito temas que domino, e muitos dos intervenientes e suas motivações, já não são segredo para mim.

      Dá o mote para a discussão. Não estás identificado, o que é que te impede? Pois é….

    • “apenas te quis aguçar o senso crítico”

      Realmente esta esperteza saloia é típica de uma ovelhinha.

      Realmente como ninguém sabe quem és poderias ser mais claro. Mas isso não te convém não é assim!?

      Pareces o Octávio Machado quando dizia “vocês sabem do que estou a falar!”

      Desembucha! Estás no sítio certo para isso.

  21. Com tanto comentário em anónimo, até fiquei na dúvida se podia dar a cara, mas cá vai:

    Quero dizer que também fui abordado por membros de 6 listas: 3 listas de alunos, 2 de docentes e 1 de pessoal não-docente.

    Continuação de bom trabalho e saudações académicas!

  22. Desde já, parabéns pelo artigo.

    Acho que o Sr.º Joaquim foi muito imparcial nas suas palavras e verdadeiro. Lamento alguns comentários, como pessoas adultas e crescidas, deviam ter mais ao respeito pelo próximo. Acho que as pessoas andam com a mania da perseguição, quando dizem que andam a perseguir determinadas listas (tenham cuidado, pode ser indícios de uma doença mental grave). A comissão eleitoral não poderia ser mais correta e justa, oxalá todas as outras comissões eleitorais fossem assim.
    Quem acompanhou as eleições e campanhas de perto e tem os olhos bem abertos e está verdadeiramente desperto, viu claramente algumas das ilegalidades … Foram feitas excursões sim, até à biblioteca, eu presenciei pelo menos 3. As sweats de campanha para a DGAAUAlg foram utilizadas na campanha do conselho geral, e como estudante da UAlg e sócia da AAUAlg lamento que a DG tenha utilizado os recursos da AAUAlg para a sua campanha.
    Mais, “queixas” sobre irregularidades no dia da campanha, contra as listas dos estudantes, não foram feitas apenas por estudantes, mas também por professores. No mínimo, grave!
    Por isso, antes de criticarem, por favor, tomem conhecimento dos factos e sejam imparciais.

    • Dirigindo-me directamente à Ovelha Patrícia, coloco as seguintes questões:
      – na tua optica é negativo que os estudantes votem?
      – alguem estimular os mesmos para que exerçam o direito de voto, seja em que lista for, não é uma atitude cívica e de defesa dos próprios estudantes?
      – não sabes que as sweats, ou qualquer outro acessório usado como meio de campanha, de qualquer lista, não pertence à AAUAlg, mas sim à própria lista?
      – na eventualidade de ter havido queixas de docentes não te questionas qual foi a verdadeira razão? Quais as ovelhas que queriam defender e porquê?

      Aguça a capacidade crítica… apesar de ovelha de um qualquer rebanho!

      • Ovelha, respondendo às suas questões.
        – Na minha ótica não é negativo os estudantes votarem, pelo contrário. Considero que até deveria haver mais participação.
        – Estimular os estudantes é uma atitude que apoio, mas não estimular ao voto na própria lista ou proferir slogans da mesma.
        – Sei sim, Ovelha. Mas as sweats, quando associadas à DG, não me parece justo serem usadas na campanha de um órgão distinto. Porque as pessoas que se candidatam ao conselho geral, devem fazê-lo independentemente de outros cargos que ocupem. Mas esta é a minha opinião. Se a Ovelha tiver uma opinião diferente, eu respeito.
        – Relativamente a queixas de docentes, verdadeira razão? A comissão eleitoral de certo sabe. Ovelhas que queriam defender? Penso que as pessoas quando entram em campanhas e eleições devem saber separar as questões de defender este ou aquele estudante. Pelo menos é assim que percepciono.

        Eu aqui vim apenas dar a minha opinião ao artigo que o Sr.º Joaquim elaborou, não defender qualquer uma das listas.

        • Cara ovelha Patrícia,
          como presidente do Nucleo de Enfermagem e, supostamente, mais conhecedora destes mecanismos, faria todo o sentido seres bem mais sincera para com os teus colegas:

          1º – deverias informar que apoias a lista E e, como tal, ficaste muito revoltada pela esmagadora derrota sofrida;

          2º – deverias evitar manipular as “supostas ovelhas” com factos que sabes não corresponderem à verdade, por ex. o caso das sweats (como acabaste por concordar). As sweats, assim como os recursos referidos, não pertencem à AAUAlg, pertencem ao projecto “Está na Hora”, formado no ínicio do ano lectivo com o objectivo de apoiar os estudantes e, como tal concorrer a orgãos em que seja permitido esse apoio, como foi o caso da DG para a AAUAlg e actualmente o Conselho Geral;

          3º – deverias evitar demonstrar que mais do que uma ovelha, és uma ovelha muito ingénua, quando pensas que se tentam invalidar eleições apenas porque houve apelo ao voto em geral, e alguma “suposta” campanha. Como presidente de um Nucleo deverias ser mais sagaz, e evitar a desconsideração dos teus pares, ao emitir opiniões tão básicas.

          Por ultimo, um conselho:
          Tenta ultrapassar o incomodo que foi veres a tua lista para a DG estrondosamente derrotada, e não embales nos cãnticos próprios dos que se viram preteridos em ambas as eleições.

          • Oh Ovelha….Francamente pah!

            Vens comentar que devemos ver os interesses obscuros e isto e aquilo, mas até agora só apontaste e não disparaste absolutamente nada!

            A comissão eleitoral deliberou e ponto final. Mas nas tuas palavras são todos uma cambada de aldrabões e os meninos da Lista A as vítimas. Esse discurso já não cola. Tu és mais um daqueles que andam embriagados com os discursos que alguns elementos da direcção-geral proferem, que é uma cabála etc, etc, etc…

            Apresenta factos e deixa-te de te prostituíres intelectualmente.Sê honesto que já deves ter idade para isso. Não sejas garoto!

            Aponta ai uns factos. Dá a cara e não te escondas atrás de um pseudónimo. Só por ai já dá para ver que tipo de pessoa és tu.

            Desculpa a dureza mas estás a pedir quando vens cá escrever disparates sem qualquer fundamento.

            Estamos todos à espera, anda lá

            • Oh, Antonio Carlos… não sei se ovelha, se pretenso pastor, ou simplesmente “voyeur”!

              Tenho a franca sensação que te encaixas mais neste ultimo, uma vez que queres observar físicamente aquilo a que, só intelectualmente, podes chegar.

              – Houve apelo ao voto em geral? – SIM, POR TODAS AS LISTAS.

              – Houve mensagens apelando a esse voto? – SIM, POR TODAS AS LISTAS.

              – Houve um procedimento diferente do habitual noutras eleições, noutros anos, ou noutras universidades? – NÃO, SEMPRE ASSIM FOI.

              – Houve listas mais activas que outras? – SIM, JÁ TINHAM DEMONSTRADO EM CAMPANHA ESSA ENERGIA E MOTIVAÇÃO PARA APOIAR OS ESTUDANTES, RAZÃO PELA QUAL FORAM ELEITOS POR 80%.

              POSTO ISTO…EXPLICA A COERÊNCIA DA DECISÃO DA EXMA. COMISSÃO ELEITORAL.

          • Ovelha sem nome,
            Vejo que sabe quem eu sou, ja que estamos a trocar opiniões será que também poderia saber quem é?
            Eu fui sincera nas minhas palavras, nada do que disse é mentira. Quero referir que estou a dar aqui a minha opinião não como presidente do NEEnf mas sim como estudante da UAlg, espero que saiba separar as coisas.
            Eu não estava a apoiar a Lista E, lamento mas não fez o tpc devidamente. Se calhar não está bem acordado…
            Mais uma vez nao condeno o uso das sweats. No entanto aquilo que condeno é que tem escrito lá DGAAUAlg, e penso que as campanhas/órgãos não deveriam ser associadas. Podiam ter usado, mas ter tapado ou outro tipo de coisa. Anteriormente referi-me a isto, mas se não me expressei da melhor forma, peço desculpa.
            Se sou ingénua? Isso é comigo, se o incomoda, pois… quanto a isso não posso fazer nada… Acho que ao “conselho” dado sobre como deveria ser, enquanto presidente de um núcleo, não o vou considerar pelos motivos já referidos.

            A minha lista da DG foi estrondosamente derrotada, mas é algo que ultrapassei, uma vez que já ajudei a AAUAlg em algumas atividades.

            Um conselho, se quer dar a sua opinião, força apoio e respeito seja ela qual for. Mas espero que também respeite a opinião do outro. Não preciso que me diga que lista apoia, é mais que óbvio. Mas cada um apoia quem quer e é livre para isso.

            Se houvesse mais respeito uns pelos outros se calhar as coisas não estariam assim.

            Cumprimentos

  23. Meus caros,

    Cabe-me enquanto administrador esclarecer que o Blog UAlg Profunda não se responsabiliza pelo conteúdo nem pela veracidade dos comentários e do nome dos supostos autores.

    Nunca fiscalizamos nem o faremos porque neste espaço, todos podem opinar desde que não seja utilizada linguagem ofensiva, e desde que os comentários se enquadrem no tema do artigo (aceitamos sugestões para o email geral@joaquimcosta.com).

    Todos têm direito de resposta, porque aqui não existe “lápis azul”.

  24. Primeiro que tudo e como premissa:
    Nunca gostei de esconder a cara qdo falo nem colocar nomes falsos ou falar pelos outros, como está aqui em mtos comentários, sendo que o mais grave é o de quem se faz passar pela Filipa Braz, era bom saber ao menos o nome correcto.
    Segundo, não sou candidato ao conselho geral, o único acto que fiz nessas eleições foi votar.

    Agora que coloquei as premissas coloco um principio, sim eu tenho principios, mas possivelmente é uma coisa que anda a morrer em mtos portugueses…. ocupo o cargo de Tesoureiro da AAUAlg no mandato de 2013, tal qual estava ligado à tesouraria em 2012, auxiliando o tesoureiro no que fosse necessário….
    Em momento algum colocava a hipotese de hipotecar o futuro da AAUAlg, da UAlg e dos alunos da UAlg por uma questão financeira, de politica ou interesse….
    a postura do projecto Acorda, que começou em 2011 é e sempre foi voltar a AAUAlg para os alunos, trabalhar em prole da melhoria das condições dos mesmos…
    Em 2012 foi acima de tudo a tentativa de trazer a AAUAlg à tona, em 2013 é tentar que ela financeiramente saia do coma de vez e que se trabalhe na pedagogia e politica educativa…. sendo que na campanha já se afirmava isso, tendo inclusive falado na candidatura de pessoas, que tinham em comum serem da AAUAlg, ao CG.
    Após vários anos afastado das lides académicas, voltando para tentar dar a minha ajuda, experiência ou não, ficará ao vosso critério, não tenho tempo para estar ligado a tudo, como tal restrinjo-me à área financeira. Mas mesmo estando focado numa área, não sou burro, não tenho “palas” e vejo à volta, esta direcção está a trabalhar com afinco em trazer de volta a pedagogia e a politica educativa e volta como principal discussão, aliás como tu Joaquim Costa sempre defendeste.
    Posto isto tudo devo dizer o seguinte: como disse antes não acompanhei o dia das eleições, mas pelo que vi qdo fui votar foi, elementos de outras listas abancados à porta da Biblioteca e pelo que sei, por exemplo no meu curso, foram falar que havia eleições e que o local de voto era no 1º piso da biblioteca.

    O mais grave e ao mesmo tempo engraçado é o seguinte, devido à minha proximidade sei, e são factos:
    A comissão eleitoral (CE) disse à lista A a meio do dia de eleições que advertia a mesma, se tivesse a fazer coação ou campanha, a mesma respondeu por mail, com os artigos da lei que a CE se regia, que o mesmo não era verdade. A CE está a cometer uma ilegalidade, pois divulga os resultados, por isso qto a mim acha que houve eleições, anula o acto e não divulga prova nenhuma, nem mesmo após o suposto acusado ter solicitado as mesmas pois tem direito ao contraditório. O prazo acabou hoje as 17h e que eu saiba a CE não se dignou a responder.

    O que sei também é que já existiam algumas dezenas largas de alunos a quererem vir dar a cara com a revolta do sucedido, inclusive com provas de campanha no dia das eleições de outras listas… da A, até ao momento não existe nenhuma prova de apelo ao voto da lista A após a campanha ter terminado.

    Também sei que os elementos da lista A fizeram campanha, acima de tudo a explicar o que defendia e o que era o Conselho Geral, sendo que mtos alunos disseram que dos outros ou não viram nada ou nada viram….

    Para finalizar gostava de saber se este ano tb existe um mito como existiu à alguns anos, um cheque passado por um professor a pagar alguma campanha de alunos ao CG… Mas como disse, possivelmente é mais um mito….

    Como o Joaquim Costa sabe, mas eu reafirmo, sempre me regi por principios e regras basicas…. aqui existe uma, a CE não pode fazer o que lhe apetece, pois tem leis e regulamentos a cumprir, o que não o fez, nem nas eleições dos alunos nem das dos professores….mas estas últimas não me cabe a mim opinar… penso que o presidente do CG deve realizar um workshop com o CNE para as pessoas saberem e aprenderem que não podem fazer o que mais lhes convém,, nem o que lhe mais apetece….ainda somos um pais de leis e não uma república das bananas…. mas sinceramente cada vez mais acredito que as bananas estão a chegar pois os filhos já lhe querem tomar o poder utilizando a lei da força (ou parafraseando o professor Adriano Pimpão) ou uma democracia musculada e não querendo obedecer às regras e às leis….

    • Caro Nelson Sobreiro,

      Como podes ver, não faço censura de espécie alguma e todos podem expressar-se livremente.

      Ainda bem que me conheces e já que assim o é, sabes bem que não sou partidário nem estou coligado com este ou aquele interesse. Simplesmente elaborei o artigo com base na ata n.º 5 da comissão eleitoral.

      Ambos sabemos que num passado recente, existiram muitas irregularidades em eleições para a direção-geral, onde alguns estudantes não puderam votar porque supostamente já o tinham feito. Qual foi a atitude da comissão eleitoral,, essa presidida e constituída por alunos? Nada.

      E aqueles alunos que foram votar na ESSUAlg, e de repente não existiam boletins de voto? E aquela aluna que estava nessa mesma mesa de voto que estava apelar ao voto na Lista A de então, que era encabeçada pelo Guilherme Portada? O que é que se fez? Mudou-se essa personagem para outra mesa de voto e para outra unidade orgânica. Lembras-te disso?

      Não retiro uma virgula ao que escrevi.

      Reforço que a AAUAlg tem de ser mais transparente do que realmente é. No meu ponto de vista não o é em doses aceitáveis. É a minha opinião.

      • Joaquim Costa, como te disse, não assisti a 100% a esta campanha e no dia de votação somente fui votar, por isso somente disse o que vi nessa altura.
        Nas eleições que estás a falar, acredito no que me estás a dizer e não és de longe o único a dizer nem a comprovar…Mas como sabes, nessa altura não podia estar tão presente na vida associativa devido a estar constantemente fora por razões profissionais. Mas mesmo não sabendo, acredito, pois soube e assisti a atropelos às regras, procedimentos e leis que facilmente acredito em ti.
        Agora como sei que tentas ser isento sempre, pergunto-te, solicitaste informação a todos interessados ou mesmo à comissão eleitoral? Se obtiveste resposta desta última parabéns, pois quem deveria ter, não teve…. pessoalmente já emiti a minha opinião a quem de direito, não sei o que querem fazer, mas posso divulgar a minha opinião aqui:
        – colocar a CE em tribunal, ou a sua presidente a representar a CE, efectuar uma providência cautelar entre outras coisas… um amigo meu advogado de à longa data disse-me após ter dado somente os factos escritos, os que tive acesso, não sei se todos, mas acho que ainda há mais… Este caso não é caso de policia, é de circo, as pessoas têm de estar inconscientes para fazer isto, pois não acredito que alguém em plena consciência faça isto…..
        Dito isto por alguém que tem mto mais validade que eu para falar sobre isto… acredito em tudo….

    • Mensagem que me chegou no dia das eleições:
      “Caros Colegas,
      Hoje decorrem as eleições para o Conselho Geral, e mais uma vez o vosso voto não tem preço mas terá consequências!
      Cumpram o vosso direito, mas acima de tudo o vosso dever. VOTEM!
      As urnas encontram-se no edifício da Biblioteca, das 9.30 às 22h.
      Uma vez Acordados, Sempre Acordados!”
      Não acredito que tenha sido apenas esta lista a fazer isto, mas também o fez.
      No entanto aproveito para fazer notar o facto de que independentemente de a CE actuar correctamente ou não a verdade é que esta anulação vai produzir efeitos… nulos pois a base de apoio a cada lista manter-se-á e são essas bases que constituem em grande parte o número de votantes.
      Isto deve-se, a meu ver, à falta de credibilidade nos orgãos representativos dos alunos e nos alunos candidatos a esses mesmos orgãos. E não é difícil perceber porquê.
      Termino reiterando que repita-se as vezes que se repetirem o acto, os resultados tenderão a ser os mesmos pelo que as teorias da conspiração que foram avançadas em outros comentários me parecem sem nexo.
      P.S.: Não me identifico pois não sou parte de nenhuma das listas actuais ou anteriores nem acredito que a minha identidade traga mais ou menos credibilidade à minha opinião.

  25. Meus caros, esteve á vista de todos. A lista A foi praticamente a única que fez campanha. Eu vi a Lista A e C. Únicas que se preocuparam com os nossos interesses como estudantes da Universidade do Algarve.
    Sim no dia do sufrágio, membros das Listas A e C perguntaram-me se tinha ido votar e para incentivar colegas a ir . Para mim é diferente, nunca houve interesses por parte dos elementos dessas listas.
    Se eu soubesse que iria ser este o resultado, nunca teria votado. É lamentável ver 616 (por parte do universitário) ser anulados. No meu ver irá se realizar o dia para votar, e ai sim irá continuar a diferença de 402 votos da Lista A para a segunda lista mais votada. Se votaram de consciência essa diferença ira se manter..
    kiss

  26. Realmente é lamentável ver de fora mais um atropelamento das regras por parte de elementos da Lista A, que tem tido um comportamento estritamente vergonhoso desde Setembro de 2012, com vários atos a se revelarem muito importantes para a obtenção dos seus interesses, sejam eles de que indole forem, assim se sucedeu na campanha à Direção Geral da AAUAlg, para o Conselho Fiscal e alguns Núcleos Pedagógicos e mesmo alguns Núcleos de Estudantes, voltou a suceder se em Assembleias Magnas, onde voltou a existir um claro atropelamento dos Estatutos e Regulamentos da nossa Ilustre Associação, tendo sido aprovado um Conselho Disciplicar irregular, em que algumas pessoas nem sabiam o que estavam a decidir, clara formatação de um estudante universitário, é claramente uma vergonha.

    Eles andam aí, ativos pelo seu quintal, não se deixem enganar, felizmente nesta Comissão Eleitoral existem professores que não se deixam intimidar, é preciso olhar para trás e fazer uma previsão do futuro, o Conselho Geral é orgão que merece respeito, atuem agora ou entreguem a Universidade do Algarve aos Lobos.

    Saudações Académicas,
    Verdadeiro Acordado

  27. Acho muito engraçado que alguns pseudos entendidos nestas questões, não falem da decisão da comissão eleitoral e quais as suas motivações. Alguns comentaristas deixam transparecer que existe uma agenda escondida. Pois bem, ainda aguardamos que nos revelem essa conspiração e que nos tirem da ignorância. Nada têm a temer, pois não estão identificados nem precisam de o fazer

    Acho ainda mais engraçado, que esses pseud intelectuais tentem direcionar o foco da discussão para questões de índole pessoal, nomeadamente, as minhas motivações. Atacam a minha imparcialidade, com acusações e relatos disto e daquilo, sem no entanto, apresentarem qualquer fato que sustente tais afirmações. Acho ainda mais engraçado que para alguns, eu é que tenho de mostrar que sou inocente disto ou daquilo. Pois bem meus caros, eu não tenho que provar absolutamente nada, mas sim, quem faz essas acusações. De acordo com a lei portuguesa e da maior parte dos países civilizados, até prova em contrário, somos todos inocentes. Este é o princípio que deve ser tido em conta.

    Quem me conhece e segue as minhas publicações sabe perfeitamente que tudo o que escrevo é baseado em fatos do conhecimento público, ou sustentado em fatos que não oferecem contestação. Exemplo disso é a ata n.º 5 da comissão eleitoral para as eleições para o CG 2013. Já li em alguns sítios que não sabem como é que eu tenho acesso a estas informações privilegiadas, segundo alguns claro. É simples, se forem a Intranet da Universidade do Algarve encontram esta e muitas outras informações que estão disponíveis para toda a comunidade académica, incluindo os ex estudantes da instituição que após concluírem a sua ligação académica, tem acesso a essa mesma Intranet e ao email institucional por alguns anos.

    Para quem não me conhece e faz juízos de valor por que ouviu ou leu isto ou aquilo aqui ou ali, tem oportunidade de me avaliar por si próprio. Apenas precisa de explorar este blog para encontrar informação que mais nenhuma outra instituição ou órgão disponibiliza ou disponibilizou. A isto chamo de transparência. Algo que não abunda em todo o Portugal.

    Parece-me ridículo que alguns estudantes universitários venham defender esta ou aquela fação, como um adepto defende o seu clube do coração. Está no seu pleno direito, mas não é uma boa imagem para a instituição que frequentam, muito menos será uma mais valia para um qualquer empregador que analise tais declarações desprovidas de qualquer fundamento.

    Eu facilmente poderia falar de muitas coisas que eu sei, mas que não posso provar. Sendo assim, não escrevo sobre elas. Em democracia é assim que as coisas se processam.

    A nossa liberdade não começa nem termina onde a liberdade de outros começa ou acaba. Este é um conceito que para algumas pessoas é absolutamente desconhecido. É pena, pois exige-se muito mais de um estudante universitário.

    Dar opiniões com base em outras opiniões como se fossem nossas, é muito indicativo da personalidade que nos deparamos. No seio académico, é plágio e altamente condenável a todos os níveis.

    Enfim…alguns querem aparecer de qualquer forma…

    • Falemos então de liberdade e democracia.
      citando, “De acordo com a lei portuguesa e da maior parte dos países civilizados, até prova em contrário, somos todos inocentes.”
      pois segundo a acta nº5, não foram apresentadas nem anexadas quaisquer provas.
      Em democracia também nos seguimos por regulamentos, e citando agora o regulamento eleitoral,
      “Eleições 1. Os membros do Conselho Geral serão eleitos pelo conjunto dos corpos que representam, em sufrágio direto e secreto, pelo sistema de representação proporcional, segundo o método de Hondt.”, repito “segundo o método de Hondt” pois lendo agora a acta nº5, verificamos que foi decidido aplicar um método diferente, o de Sainte-Lague. Em democracia, não é de todo comum alterar-se as regras do jogo, não a meio, mas já depois do jogo…

      • Muito bem…

        O método Sainte-Lague não é legal? Não me debrucei sobre isso mas já falei sobre a questão com algumas pessoas. Será que podias fundamentar o porquê de não ser legal. Assim ficaríamos todos mais informados?

        Relativamente às provas, ou como eu prefiro chamar, argumentos, esses existem e foram dados. Agora a ver vamos se são válidos em sede de prova. E como sabemos, a prova é o ónus do direito.

        Relaxem que nos próximos dias haverão novidades.

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s