Os alunos e a Instituição

O novo Regime Jurídico para as Instituições do Ensino Superior (RJIES) reduziu a representatividade dos alunos nos Órgãos de poder das Universidades.

A Reitoria, ‘solidária’ com os estudantes, elaborou uma Proposta de Regulamento eleitoral para o Conselho Geral em que ‘fomenta’ a participação destes. Ora vejamos, conforme consta no documento em questão, só os alunos inscritos até 30/10/2008 constarão nos cadernos eleitorais. 

A pergunta impõe-se: 

Os alunos da segunda e terceira fases, 2.º ciclo e 3.º ciclo, uma vez que não constam dos cadernos eleitorais, será que também têm a obrigação de pagar propinas?

Tudo bem, temos que ser compreensivos. Por lapso foi utilizado um modelo já existente, se bem me recordo muito parecido com o Regulamento eleitoral para a Assembleia Estatutária.

Não foi nessas eleições que o processo eleitoral foi suspenso, exactamente por cerca de 50% dos estudantes não se encontrarem nos respectivos cadernos eleitorais!?

Felizmente o magnífico Reitor assumiu publicamente, perante o Senado, o compromisso de prolongar o prazo até ao final do ano, para que todos os estudantes matriculados na nossa Universidade possam escolher em consciência os seus representantes.

Muito se tem falado em pedagogia. Lembro-me de um bom exemplo que gostaria de partilhar convosco. Conheço professores que levam esta questão ‘muito a sério’, tanto assim é, que, ao longo dos seus anos de carreira, desenvolveram métodos de avaliação ‘revolucionários’. Os resultados não enganam, basta verem-se as elevadas médias de algumas avaliações.

Há um desses professores que está tão avançado para a época que até faz sumários de aulas que não dá, beneficiando assim os alunos com a sua ausência. Absolutamente fantástico!
Como aluno que sou, o que realmente me interessa é ter um ensino capaz, com qualidade. Acho que é nossa obrigação divulgar à comunidade académica todos estes métodos que possam eventualmente contribuir para o ‘aumento’ do prestígio da nossa Universidade.

Por força dos reajustamentos resultantes dos novos estatutos, três faculdades vão dar lugar à Faculdade de Ciências e Tecnologia. Se já era consensual a necessidade de emagrecer o corpo docente, nos tempos que correm isso ainda faz mais sentido.O problema é que os professores que estão em início de carreira, com um vínculo à instituição mais fragilizado, serão os primeiros a receberem ‘guia de marcha’ independentemente de serem bons professores ou não.

Não há perguntas para as quais não encontres resposta!

Anúncios

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s