Unidades Orgânicas da Universidade do Algarve ainda não constituíram os seus Conselhos Pedagógicos

Não posso deixar de salientar o facto das Faculdades/Escolas/Instituto da Universidade do Algarve não respeitarem os Estatutos da Ualg, na medida em que, a esmagadora maioria das unidades orgânicas ainda não elegeu o respectivo Conselho Pedagógico, único órgão em que os estudantes têm representação institucional (50 %), podendo-se pronunciar sobre o calendário escolar e elaborar a proposta de horários, elaborar e aprovar o regulamento de avaliação dos estudantes, elaborar a proposta de fixação de datas das provas das diversas épocas de exame entre outras competências.

Em última instância e de acordo com o artigo 69.º dos estatutos da Ualg, após a entrada em vigor dos mesmos, compete ao Reitor promover a concretização do novo modelo de organização e gestão da Universidade.

Os membros dos novos órgãos deviam ter sido eleitos ou designados nos quatro meses seguintes à publicação dos novos Estatutos. Ou seja, até dia 23 de Abril de 2009. Estamos com dez meses de atraso.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Unidades Orgânicas da Universidade do Algarve ainda não constituíram os seus Conselhos Pedagógicos

  1. Em tempos já fomos uma espécie de amigos sim. Lembro-me de ter dado e recebido bastante dessa amizade, acho que reconhece o que fiz por si…? No entanto, nenhuma amizade sobrevive à falta de respeito e confiança no que podemos esperar de uma das partes.Quando assim é, dá-se a ruptura. Foi o que aconteceu.Poderia ter sido diferente mas você pediu muito além do que a minha consciência permitiu,coisa que nunca aceitou.Ainda temos alguns assuntos que terão desenvolvimentos numa data crucial. Ai aparecerei novamente e saberás que fui eu tal como eu sei que és tu que escreveste o comentário anterior e outros assinados por pseudónimos.Tu sabes que a minha determinação e sentido de justiça não me farão amolecer. Tal como não te demoveu nas últimas eleições para AAUAlg.Uma vez disseste-me que "COSTAS" há muitos, os que tu querias, mas, saberás em tempo oportuno que que Costa é um só e vale por muitos..

  2. Caro Colega. Você é tão sábio das coisas que nem sabe escrever RJIES – Regulamento Juridico das Instituições de Ensino Superior. Antes de criticar ou seja de postar veja se está tudo bem.Conselho de amigo daquele que tentou ser teu amigo e que tu não deixaste.

  3. Caro JorgeO seu comentário vai de encontro ao próximo artigo que hoje publicarei. Verá que a verdadeira questão não é a Carta dos Direitos e Deveres da Comunidade Académica, mas outra que ninguém está interessado em levantar. NO final do dia passe por cá e verá os porquês..Obrigado

  4. Caro Joaquim,Desde já parabéns pelo blog. Curiosamente encontrei-o após uma pequena pesquisa no Google, precisamente acerca dos Conselhos Pedagógicos das Faculdades/Escolas.Isto porque, de facto, de acordo com os Estatutos, cabe aos Conselhos Pedagógicos aprovar o Regulamento de avaliação dos alunos.Têm surgido alguns problemas com o actual Regulamento Geral de Avaliação, nomeadamente no que diz respeito às inscrições, em cursos adequados a Bolonha no ano passado. Não me vou alongar sobre esse assunto. Mas questiono-me acerca da validade do referido Regulamento, tendo que foi homologado (após publicação dos Estatutos) sem aprovação pelos Conselhos Pedagógicos (ainda inexistentes).Sendo que o Joaquim é membro do Conselho Geral, aproveitava para questioná-lo (não me interprete mal): já existe um Provedor do Estudante da UAlg? Porque em caso negativo, suponho que também já tenha alguns meses de atraso, tal como a Carta dos Direitos e Deveres da Comunidade Académica…Saudações Académicas

  5. Colegas, venho fazer um apelo que considero bastante razoavel nesta altura do campeonato. Elijam-se urgentemente os orgãos necessários à gestão da universidade! Há tesouraria, serviços académicos, serviços administrativos, reitoria e conselhos directivos, e o resto? logo se vê? e NÓS? No ISE, os alunos são constantemente lesados nos seus direitos e não se queixam! Porque a recente alteração estaturaria abalou alguns pilares da estrutura, mas será que fazer exames em datas não aprovadas pelos alunos, ou por um seu representante, não é um direito nosso? Não está consagrado nos estatutos da UAlg? Será que um aluno descontente não tem legitimidade para pedir impugnação dos exames realizados? Se calhar já chega de andar aqui a "armado aos cucos" a cada vez que o colega, e cada vez mais, o amigo Joaquim Costa trás algumas coisas à tona, coisas essas que muita gente tenta empurrar para as profundezas. Se o Homem quer trabalhar, e não trabalha mal, é deixá-lo! Não se silencie a voz que diz uma cerdade, por mais inconveniente que seja.

  6. Muito obrigado Rui pelo comentário.Enquanto aluno disse você ??? Olhe não consta dos cadernos eleitorais da Faculdade de Economia como estudante. Concerteza mais um erro dos serviços académicos…Quanto à casa às bruxas, acredite que não é necessário, tenho um reportório extremamente vasto e bem documentado. Quem sabe um dia???Tem toda a razão quando diz que as coisas podiam ser feitas de outra forma. Sim poderiam, como por exemplo: não inventar… Se assim fosse hoje em dia não teríamos a Faculdade de Economia mas sim departamentos.Saudações académicas 'colega'

  7. Joaquim,como sempre muito pragmático…especialmente nos assuntos afectos a faculdade de economia, e aos seus dirigentes, no minimo irónicoNo que diz respeito aos erros presentes no regulamento, efectivamente existem. Devem ser rectificados o quanto antes para que nenhum aluno seja prejudicado no caso de pretender candidatar-se ao pedagógico e permanecer 2 anos. Penso que o Joaquim antes de publicar este post, e como é extremamenet atento, tenha reportado esta irregularidade as entidades competentes que tem a obrigação de o solucionar.A verdade é que é importante chamar a atenção sobre estes assuntos, e é extremamente importante garantir os direitos básicos e fundamentais do aluno mas há que saber fazer as coisas. Enquanto aluno da faculdade de economia, por vezes penso que está a zelar pelos nosssos interesses apenas por que estes representam uma desculpa plausivél para a sua 'caça as bruxas'.cumprimentos e votos de um melhor trabalho,Rui Antunes

  8. Permita-me antes agradecer o seu comentário, e felicita-lo pelo facto da FCHS ter sido das primeiras senão a primeira unidade orgânica a regularizar esta situação. No entanto, é um facto que noutras escolas, as competências como a marcação de exames, a elaboração do regulamento, não puderam se manifestar.Relativamente à questão da eleição da directora, não tenho duvidas que o Sr. Reitor agiu bem, por isso mesmo, e para evitar novos constrangimentos, é que apontei esta irregularidade mesmo antes deste conselho se formar na Faculdade de Economia…Não estou contra a bondade da questão, mas não está regulamentada, como tal não pode ser, apenas isso.Saudações Académicas

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s