Apanhado da reunião do Conselho Geral (01-03-2010)

“Já agora Joaquim, em que é que ficou a reunião de hoje? Poderia-nos dar “um cheirinho” do que foi dito sobre o Plano Estratégico e sobre o Provedor do Estudante?”

De uma forma genérica e muito suscita, tentarei reter a informação mais relevante da ordem de trabalhos.

1. Aprovação da acta da reunião anterior.
Foi aprovada por maioria, com algumas abstenções, inclusive a minha e de outros membros devido à ausente na dita reunião, logo, sem conhecimento de causa.

3. Orçamento da Universidade para 2010.
Foi o tema mais quente da sessão, com vários reparos dos membros, relativamente, à pouca informação e à dificuldade em entender de forma clara o conteúdo do documento. Falou-se ainda das receitas, nomeadamente, as propinas. No documento, não estava indicado o montante que cada unidade orgânica espera obter de receita com as propinas do 1º Ciclo, 2º Ciclo; 3º Ciclo, Cet’s e outras formações que a Universidade do Algarve oferece.

4. Plano Estratégico: notas metodológicas e primeira notícia.
As principais notas que foram registadas, passou pela ausência de uma analise mais detalhada do plano, não se percebeu muito bem, para onde queremos ir e o que vai ser feito para lá chegar. Nesta linha de pensamento,  foram identificadas as oportunidades, mas não as ameaças, foram sublinhados os pontos fortes e omitidas as nossas fraquezas. Na verdade existiram muitas observações ao documento, o que originou por parte de alguns membros, a necessidade de antes da votação, expressarem que se iam abster, não porque estavam contra o documento, mas por não conseguirem extrair  informação  que lhes pudesse ser claro de que tratava. Muitos votaram sim, como voto de confiança, mas subscrevendo que não se sentiram esclarecidos igualmente pelos mesmos motivos.

5. Substituição de membros no Conselho Geral.
Sinceramente sinto-me chocado com alguns comentários que surgiram, mesmo depois de apresentar um Parecer do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, clarificando os prazos em que as substituições devem ser precedidas.  Realcei este aspecto, porque o membro Zara Mesquita, perdeu o estatuto para o qual foi eleita (deixou de ser estudante) em quinze de Dezembro de 2009, como tal, os dez dias foram largamente ultrapassados. Um dos membros, afirmou que já que passou os 10 dias,  a substituição pode esperar para a próxima reunião ordinária, que está agendada para 28 de Junho.  Ai insurgi-me como é óbvio, e não fui o único a partilhar a necessidade de regularizar a situação, que será em meados de Abril, altura em que vamos substituir dois membros cooptáveis, e como é claro, Alexander Enmanuel Ferreira Gomes do Curso: Arquitectura Paisagista, aluno nº 26153, será empossado membro do CG e poderá exercer o seu direito de voto. Os cooptáveis não participam neste processo.
Os membros  demissionários são Constantino Saklarides – Director da Escola Nacional de Saúde Pública e Hugo Gil Ferreira – Investigador do Instituto Gulbenkian de Ciência.

O que fica registado é que, Zara Mesquita tinha informado o conselho Geral que perdia as qualidades de membro do Conselho Geral em Dezembro, mas propriamente dia 15 do referido mês,  de acordo com o calendário lectivo homologado pelo Sr. Reitor.

A questão é que, este membro participou na tomada de posse do reitor que se realizou dia 17 de Dezembro, fica a dúvida da legalidade do acto. Apresentou a demissão no passado dia 18 de Fevereiro de 2010.

6. Provedor do Estudante.
Surgiu uma proposta  subscrita por três estudantes, todavia, não teve aceitação, dado não ter sido entregue em tempo útil (10 dias úteis), bem como a ausência de uma apresentação mais informativa dos dois candidatos propostos, que permitisse aos membros ponderar a bondade da proposta.  Não foi a votação.
Espero ter sido suficiente claro e pragmático de forma a passar a mensagem?

Consultar: Parecer 18-02-2010;
Anúncios

Um pensamento sobre “Apanhado da reunião do Conselho Geral (01-03-2010)

  1. Caro colega Joaquim Costa,tive oportunidade de, ao navegar na sua página, tomar conhecimento das entidades que compõem o Conselho Geral.Para grande espanto meu, e também para grande tristeza que sinto em relação ao desinteresse da maioria dos alunos em relação aos seus próprios Direitosque , pude, de imediato, reparar em algo curioso (diria eu!)- A Escola Superior de Educação e Comunicação não tem alunos que a representem no Conselho Geral. Pode explicar-me por que razão se verifica este facto?Como podem os alunos colaborar no Conselho Geral?Esta é só + uma das muitas perguntas que eu, tal como muitos alunos da nossa Mui Honrada Academia, gostariamos de ver respondidas. Já que é membro do Conselho Geral, peço-lhe este esclarecimento.Saudações Académicas,Márcia Nunes2º Ano de Ciências da Comunicação

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s