Orçamento 2011 da UAlg ‘esconde’ 825.492,00€. Descoberto pelo parecer do fiscal único..

Não vou analisar nem aprofundar as várias rubricas que estão no quadro que transcrevi do Orçamento da Universidade do Algarve para 2011. Deixo esse exercício para os interessados em conhecer a distribuição discriminada do orçamento pelas estruturas internas da Universidade do Algarve (Reitoria, Serviços Centrais e Encargos Comuns e de Pessoal, Unidades Orgânicas, Biblioteca e Unidade de Apoio à Investigação Científica e Formação Pós-graduada).

Importa realçar que no documento facultado aos membros do Conselho Geral que antecedeu a reunião de 15-12-2010, o saldo é nulo como se pode comprovar no quadro publicado, ou em alternativa poderão ver o documento original.

Podíamos ainda questionar o facto de o parecer obrigatório do fiscal único não ter sido facultado dentro dos prazos previstos no nº3, artigo 10º do Regulamento Interno (pelo menos cinco dias úteis), tal como a proposta de Orçamento para 2011 o foi. Um hábito que está correlacionado com a matéria em discussão.

O que importa aqui sublinhar, é o conteúdo do parecer do fiscal único realizado pela sociedade Isabel Paiva, Miguel Galvão e Associados SROC, que revelam outros números.

Transcrição do parecer do fiscal único:

«5.1. O orçamento apresentado tem um total de Receitas previstas de58.990.562€e um total de despesas previstas de  58.165.070€ resultando num saldo positivo de 825.492€.»

Vejamos o seguinte quadro:

Aconselho a leitura de um quadro que sintetiza o aspecto legal a que este tipo de matérias está sujeito (VER).

Consultar: Parecer dos revisores Orçamento 2011Orçamento 2011 aprovado em 15-12-2010

Anúncios

8 pensamentos sobre “Orçamento 2011 da UAlg ‘esconde’ 825.492,00€. Descoberto pelo parecer do fiscal único..

  1. Minha nossa senhora, o disparate destes comentários são de tal ordem que nem sei por onde começar. Deixo apenas um conselho, não falem do que não conhecem. Um orçamento é tão só um orçamento, nada mais e, para efeito de envio à DGO as despesas têm de ser sempre iguais às receitas. Possivelmente a diferença de valores estará no facto do ROC não ter considerado o sado de gerência anterior. Ou então uma das receitas foi inventada, sim inventada, pois, como disse, não pode haver défice nas DF´s previsionais. É grave!? é o mesmo que acontece na maioria das empresas públicas.

  2. A piada deste blog é a forma como o autor publica sem qualquer pudor, as matérias e os documentos que deveriam ser públicos e de fácil acesso, mas que, nunca os encontramos em sitio algum. Quando os pedimos, é sempre “amanhã passe por cá” ou então “tem de fazer um pedido ao reitor” e como já se sabe, não responde.

  3. Deviam legalizar a corrupção de todas as formas em que é possível fazê-la. Seja pela falta de rigor, transparência nos processos, desonestidade intelectual, extorsão e mais algumas que agora não me acorrem adjectivar.

    Isto vai de mal a pior e a tendência não é melhorar, é mesmo sempre a descer até ao centro da terra.

    Até quando nós Portugueses um povo excepcional fora do nosso pais o vamos ser dentro do nosso e todos em conjunto lutar e trabalhar para um futuro melhor da nossa geração e das seguintes? Até quando vamos admitir estes comportamentos que passam impunes?

    Lá pelo governo ser o pior exemplo, não dá legitimidade para que outros o sejam.

    Quando ao Joaquim, tiro o meu chapéu à sua atitude, a sua postura coerente nestas matérias e por nunca se ter deixado intimidar por estes senhores que na falta de argumentos, recorrem à difamação da sua pessoa sendo esta a última opção que lhes resta. Falo com conhecimento de causa, porque a mim ninguém me disse, ouvi da boca de um professor nos corredores da faculdade de economia da universidade do algarve. Quando não fazemos o que eles querem, vasculham a vida privada na ânsia de encontrar algo para negociar, infelizmente para eles o homem prefere cair de pé!

    Sabes quem sou, e para ser-te útil não me identifico, assino com o meu pseudónimo.

    És um exemplo do que deve ser um representante seja ele dos alunos, dos funcionários ou dos docentes.

    A minha proposta continua de pé…

  4. Mais uma de muitas batocadas do Sr. Reitor. Não há vergonha nenhuma e o pior é que é feito tudo às claras, sem que ninguém se manifeste em conformidade. Já nada me espanta.

    O que é que o presidente e os membros do conselho geral lá andam a fazer? Ninguém põe em causa seja lá o que for, talvez porque uma atitude dessas poderia por em causa o futuro político dentro da instituição e mesmo fora dela numa autarquia qualquer, como prémio de bom comportamento perante estas faltas de rigor para não dizer algo bem pior e muito provavelmente mais coincidente com a realidade das coisas.

    Uma vez mais um aluno ou melhor, um ex aluno a dar conhecimento de mais um caso que em nada dignifica uma instituição em que um manda e o resto espera a sua oportunidade, para um dia quem sabe, chegar a sua vez de ser o número um da quadrilha..

    Podridão é o que é!..

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s