Eleições AAUAlg mandatos 2013: Parte 5 – Epicentros das Eleições

Se formos a especular onde irá existir o maior fluxo de estudantes votantes, a julgar pela representatividade das unidades orgânicas nas listas para os órgãos internos da AAUAlg, poderíamos afirmar que a maior agitação será na FCT e na FEUAlg. É uma dedução lógica, sobretudo, tendo em conta que a presidente da Lista A é da FCT, e o presidente da Lista B, da FEUAlg. Em relação ao subsistema, o universitário é o mais representado (50,5%).

Mas a verdade nem sempre está clara ou coincide com o nosso senso comum. Vejamos a tabela.

Evolução do número de votos por Faculdade/Escola/Pólo

  • As células rosas indicam as Faculdades/Escolas/Pólo com mais votantes na respectivo ano eleitoral;
  • A FCT foi a mais votada por cinco ocasiões, ESGHT duas, e a ESSUAlg uma.
  • As células verdes indicam a maior votação das unidades orgânicas entre 2004 e 2007;
  • O ano em que mais estudantes votaram foi na 1ª volta de 2009 – 2.782;
  • Foi igualmente na 1ª volta de 2009 que 50% das Faculdades/Escolas/Pólo registaram as suas maiores votações;
  • A média de votante entre 2004 e 2007 por unidade orgânica é 1.861/ano;
  • O quadro está ordenado com o ranking das Faculdades/Escolas/Pólo, com maior participação nas urnas. A FCT surge em primeiro com a média de 402/ano;
  • Etc…

Evolução do número de votos por Unidades Orgânicas

  • O Pólo em Portimão está integrado na ESGHT. Representam uma única UO.
  • Em nove eleições, foi seis vezes a UO com mais número de estudantes a votar a par da FCT, em três ocasiões.
  • A maior agitação será na ESGHT e a FCT. As duas maiores UO da UAlg.
  • A 1º volta de 2009 continua a ser o ano onde 4/7 das UO registaram os seus melhores resultados. É o ano com mais participação estudantil!
  • O quadro está ordenado com o ranking das UO com maior participação nas urnas. A ESGHT surge em primeiro com a média de 433/ano;

Agora já comprovamos que a ESGHT e a FCT são as UO onde os estudantes mais votam, 44,83% dos votantes totais.

Agora comparemos a distribuição e o peso da constituição das listas por UO, e vejamos qual das listas candidatas à DG 2013 mais se aproximou da tendência histórica das votações, no intervalo [2004;2011].

Constituição das listas por UO vs Dados históricos das votações

  • A meio do quadro, temos a vermelho “Votantes%” que não é mais do que a % da média de votos no intervalo [2004;2011], que cada uma destas UO obteve.
  • A azul temos a constituição das duas listas, em número e peso na lista.
  • A verde e a vermelho na parte inferior da tabela 8, temos o número de votos e a % de cada subsistema nas eleições. É claro que o politécnico é quem tem mais peso com 58,19% contra 41,81%. Algo que já se adivinhava pelas análises anteriores.
  • Comecemos pela FCT, a Lista A tem 10 membros e representa 20,41% da lista. Está a 1,19% abaixo da média de votantes. Já a lista B, 28,57% da lista com 8 membros, 6,98% acima da média de votantes. Aqui temos de fazer uma ressalva. Pese embora a Lista A tenha 10 membros (20,41%), apresenta um peso inferior à Lista B (28,57%) que conta com menos dois membros. A explicação é simples. Está correlacionado com a constituição da listas e com o facto da Lista B apresentar apenas 3/25 suplentes. Se excluirmos os suplentes, a Lista A apresenta um peso de 24% (6) na FCT e a Lista B 20% (5).
  • Relativamente à ESGHT, a maior escola em termos de estudantes e de estudantes votantes, a Lista A tem 12 membros na lista (24,49%). Está a 1,25% acima da média de votantes. Já a lista B, apresenta apenas 4 membros na lista (14,29%).
  • No total, a Lista A está 0,06% acima da média de votantes das duas UO, e a Lista B, está 1,98% abaixo da média. Claramente a Lista A está morfologicamente e de acordo com a dinâmica de voto, mais bem constituída. Recorde-se que com o número de suplentes poderia facilmente alterar a sua constituição. 

Todas as decisões das Lista A foram tomadas com base no conhecimento tácito (experiência) dos stafes das listas. Já a lista B, como já havíamos aferido anteriormente, quer pela ausência de suplentes, apenas 3/25 na FCT, quer a fraca representação do subsistema politécnico (39,29%) na sua lista, contracenando com o facto que, este subsistema representa 58,19% dos votantes nos últimos 9 atos eleitorais, leva-nos a especular que não existia, ou não existiu espaço para que este tipo de conhecimento tácito pudesse ser aplicado na construção da Lista B.

Agora todo este conhecimento tácito é finalmente conhecimento explícito e comprovado. Acabei de o materializar, algo que nunca antes foi feito com este pormenor.

Informação é conhecimento. Conhecimento é poder! E esse…que seja entregue aos estudantes em iguais circunstâncias. A partir de hoje, nada será como dantes.

Abstenção vs Participação relativa por Unidade Orgânica

A tabela é alucinante! A quantidade de informação que se pode extrair é enorme! Vejamos:

  • A verde é as UO que mais votos obtiveram em cada um dos quatro atos eleitorais. A ESGHT venceu três e a FCT uma. É igualmente a melhor média de votos com 433/ano.
  • A laranja temos as UO que mais participaram nos quatro atos eleitorais, na relação [número de votantes/número de alunos inscritos na UO]. A FEUAlg foi a mais participativa em 3/4 atos eleitorais, com a intromissão da ESSUAlg na 1ª volta de 2009. Em média, é a FEUAlg que apresenta a menor abstenção (67,86%).
  • A azul temos a maior taxa de participação por unidade orgânica. 100% correlacionada com a taxa de abstenção.
  • Podemos finalmente clarificar o mito que a FEUAlg é a UO que mais vota. É como já verificamos, uma meia verdade. Vejamos os quadros:

Tabela 10 - Tabela ordenada pela maior média de participação [2007;2009]Tabela 11 - Tabela ordenada por maior número de votos [2007;2009]

Termino com três notas:

  • Os dados relativos às votações, foram generosamente cedidos maioritariamente por Paulo Nisa; Pedro Barros; Filipe Faria. 
  • No próximo artigo, com base nos dados históricos já analisados, apresentarei uma projeção e uma lista vencedora à Direção Académica da Universidade do Algarve.
  • Para quem preferir ou só agora aqui chegou, deixo a compilação “Eleições AAUAlg 2013” em PDF, estilo dissertação.  

Clique: Eleições AAUAlg 2013

Anúncios

7 pensamentos sobre “Eleições AAUAlg mandatos 2013: Parte 5 – Epicentros das Eleições

    • Boas Pedro Oliveira,

      Deixa-me clarificar para que não hajam dúvidas.

      Artigo 7º Sede
      1. A Universidade tem a sua sede em Faro e dispõe de um pólo em Portimão.
      2. A Universidade pode criar pólos em outras localidades do Algarve.

      Estatutos da UAlg

  1. Boas Costa,

    Excelente trabalho de análise que dá para entendermos estas e outras ramificações do processo eleitoral.
    Apenas um simples reparo a uma gralha nas tabelas. Onde se deveria ler: “ISE” (Instituto Superior de Engenharia) está escrito: “ISA”

    Grande abraço

  2. Boa tarde,

    UAH! Até os mais críticos do seu trabalho devem estar com os cabelos em Pé!

    É mesmo uma dissertação o que acabou de publicar. Não é para todos!

    Mais uma vez UAH

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s