AAUAlg 2013: Parte 7 – Resultados oficiais

Dados gerais dos resultados eleitorais

Tabela 17 - Dados gerais dos resultados finais

  • A FEUAlg é já a terceira unidade orgânica com mais estudantes. Para isso, muito tem contribuído os mestrados e doutoramentos desta faculdade. Não porque sejam “Uau”, porque não o são, apenas porque a oferta na região é curta em tamanho e qualidade. É uma alternativa entre o desemprego e estar ocupado. Não importa a área científica que o estudante provenha, tem é de pagar propinas que o título com mais ou menos dificuldade “já cá canta”.
  • A FEUAlg era a UO onde mais participação estudantil nos últimos anos, mas, com a questão dos mestrandos e doutorandos passou progressivamente da 1ª para a 6º posição. Esta tendência dificilmente deixará de subsistir, tendo em conta que estes alunos têm pouca apetência para votar, muito menos, em projetos que pouco ou nada se sabe tal como os vários candidatos que se apresentam a sufrágio. É um fato que nem a “democracia musculada” reverterá.
  • Confirma-se que a ESGHT é a escola que mais vota em termos absolutos (518).
  • Mais um grande resultado da ESSUAlg. É a escola com menor taxa de abstenção (39,60%).
  • O ISE é a UO com pior desempenho em termo de participação, abstenção e número de votantes. A cada ano que passa perde alunos caminhando silenciosamente para a insignificância enquanto unidade orgânica da UAlg. Quem diria? Até os gigantes caem…
  • Outra novidade, o subsistema politécnico foi quem mais votou em termos absolutos e o que tem menor taxa de abstenção. 

Mesa da Assembleia Magna

Um resultado espantoso se tivermos em conta que obteve 1.755 votos válidos, contra 530 brancos/nulos. Vejamos os fatos. Estes 1755 votos é um resultado superior a soma dos votos das eleições para os órgãos da AAUAlg nos anos de 2005, 2007, 2008, 2010 e 2011. Muito significativo…

A questão dos votos em branco é típica quando existe listas únicas. Por outro lado, é minha mais profunda consciência e convicção que 99% dos estudantes que votaram, fizeram-no por força do “CACIQUE” de votos. Se para a DG e para o CF os alunos têm uma ideia para o que vão, relativamente à Mesa da Assembleia Magna, o desconhecimento é quase total.

Conselho Fiscal

Tabela 18 - Dados eleitorais do Conselho Fiscal

Relativamente a este órgão não há muito a que se possa acrescentar na nossa análise. A reter:

  • A eleição obedece ao método D’Hondt;
  • A Lista F consegue colocar 3 membros e a Lista G apenas o seu primeiro elemento da lista;
  • O presidente é o 1º membro da lista mais votada.
  • A Lista F é grande vencedora deste embate.
  • Em 4/4 membros efetivos possíveis, este órgão está representado por 3 estudantes da FEUAlg nos 3 primeiros e em último, um estudante da ESGHT. Ou seja, em 57,14% de representatividade possível nos dois subsistemas, este órgão abrange apenas 28,57%. Não deixa de fazer sentido quando estamos a falar das duas UO ligadas à questão. Não choca!

Direção-Geral

Tabela 19 - Dados eleitorais da Direção-Geral

O cenário foi muito mais além do que a tendência histórica nos indicou. Infelizmente foi uma derrota estrondosa a todos os níveis. Daquelas que se eu fosse o vencedor não festejaria, pese embora, estivesse legitimado a tal. A reter:

  • A lista A venceu em todas as Unidades Orgânicas de forma explícita com 77,71% dos votos. A Lista B apenas obteve 18,86%.
  • Foi o órgão que menor abstenção obteve (79) comparativamente à Mesa da Assembleia Magna (530) e do Conselho Fiscal (428).

Relativamente às peripécias que surgiram nestas eleições, vou abster-me, porque muito francamente, esta comissão eleitoral que agora finda o seu mandato, não garantiu a imparcialidade em muitas ocasiões e situações. Poderia desenvolver mais, mas fica para um próximo artigo. Quem sabe…

Parabéns à Lista A e felicitar o fato de a Lista B ter avançado para estas eleições e ter contribuído para que a monotonia não fosse quase total. A concorrência é saudável e recomenda-se. 

Será que os estudantes foram os grandes vencedores do escrutínio eleitoral 2013 ???

Nota: Para quem preferir ou só agora aqui chegou, deixo a compilação “Eleições AAUAlg 2013″ em PDF, estilo dissertação.

Clique: Eleições AAUAlg 2013

Anúncios

9 pensamentos sobre “AAUAlg 2013: Parte 7 – Resultados oficiais

  1. Antes de mais, parabéns pelo trabalho de excelência nas suas pesquisas, nas suas opiniões e nas suas palavras. Não acompanho periodicamente as publicações, mas quando venho espreitar, há sempre algo brilhante à minha espera.

    Relativamente a esta última publicação, novamente sobre um assunto de alto relevo e com palavras que “esmiúçam” de forma concreta e ponderada os resultados das votações de ontem, tenho de contribuir com uma opinião pessoal relativamente aos votos para a Mesa da Assembleia Magna, em que houve 530 brancos/nulos. Sim, este número de votos pode ser devido ao que apontou, contudo também pode ser por descontentamento com a lista candidata. Por mim falo, que votei em branco de forma consciente, que é com muita tristeza que não houve mais votos brancos/nulos. Isso sim reflectiria o estado de consciencialização daqueles que votaram, e apenas dou o exemplo claro e explícito da cabeça de lista e agora actual presidente, Rita Correia, que contribuiu de forma activa e consciente para o triste desfecho do buraco fiscal tornado oficialmente público ainda nem há uma semana, pela última direcção geral onde esta mesma era secretária geral. A vergonha na cara é coisa que já não se vê por estes dias, e sinceramente, pior ainda, o que se vê mais é alunos adormecidos e que permitem que estas pessoas incompententes iniciem novos ciclos de “poder”, na mesma academia que lesaram de forma criminosa e em nada foram punidas. Contudo, é apenas uma opinião e vale o que vale!

    Cumprimentos

    • Estimada “aluna de mestrado da UAlg”

      As motivações dos votos em branco ou nulos podem ser mais que muitas.

      Se todos os estudantes agissem com consciência e conhecimento de causa, garanto-lhe que teríamos uma universidade muito mais forte e reconhecida no plano nacional e quiçá, os primeiros passos sólidos no plano internacional.

      Se assim fosse, pelo menos 95% dos antigos e atuais dirigentes associativos, nunca o teriam sido. A questão aqui é que, esses tais 95% não foram eleitos pelo mérito nem pelo trabalho realizado. A generalidade desses dirigentes associativos, não se conhece qualquer registo do que fizeram e defenderam para que mereçam a nossa confiança na urna de voto. No entanto, as coisas são como são. infelizmente…

      Cumprimentos

    • Realmente poderia o ter feito. Mas, essa informação, esperemos nós, que o digníssimo presidente da comissão eleitoral 2013 tenha a amabilidade de publicar os resultados no site da AAUAlg. Parte das suas competências é informar os estudantes.

      Não sei se o fará tal como não publicou outras informações importantes sobre a campanha como a constituição das listas com a identificação dos seus membros.

      Enfim…típico..

      • Tens feito aqui um excelente trabalho e gostava como tu fizeste, de passar isto para os alunos do campus de portimao, porque como o desinteresse e cada vez maior, foi provado este ano que o Campus de Portimao esta a querer aparecer, e nisso reflete-se nas eleições. 43 votos a dois anos ( com duas listas), 105 votos no ano passado ( com lista unica ), 118 este ano. e lembro que cada vez sao menos, no ano passado 508, este ano 404… acho que é algo a reter.

        Obrigado pelo teu trabalho para a nossa academia e continua

        • Agradeço as suas palavras pois sinto que são sinceras. É algo que cada vez menos assistimos.

          Todas as minhas publicações exigem muita pesquisa, procura, SMS, pedidos de informação que deveria estar acessível, etc..Faço no sentido de aumentar o nível da discussão e dos assuntos que realmente merecem e devem ser discutidos. Infelizmente, esses temas nunca são abordados, sendo sistematicamente substituídos por intrigas pessoais que nos desviam a atenção do fundamental.

          Caro Pedro, posso propor-lhe que redija um artigo seu sobre o Pólo de Portimão? Depois posso complementá-lo e publicamos em coo-autoria.?

          Podemos entrar em contacto por aqui ou se preferir: geral@joaquimcosta.com

          Cumprimentos

            • Podes começar por:

              – Quando foi criado o Pólo;
              – Por quem;
              – A evolução dos cursos lecionados por anos;
              – Evolução do número de alunos desde a sua criação;

              E tudo o mais que queiras acrescentar..

  2. Até hoje já conheci vários ex estudantes com muito potencial e valor. Mas nenhum deles, incluindo os ex presidentes da associação académica, chega aos seus pés.

    Você decidamente é um caso de estudo! Quer pela persistência quer pelo rigor na sua opinião

    Tenho acompanhado o seu percurso – dificil não o fazer quando recebemos o seu email – e de facto, daqui a muitos anos, o nome Joaquim Costa ecoará nos corredores da Universidade do Algarve como mais nenhum outro nome de uma qualquer estudante o será.

    Se eu estivesse no ramo do jornalismo, você seria a minha primeira aquisição. Para si, o jornalismo de investigação adequa-se às suas características.

    Você é realmente muito bom!

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s