Resposta da Comissão Eleitoral à reclamação da Lista A

Enviado: terça-feira, 26 de Fevereiro de 2013 16:43 para todas listas

Exma. Senhora Estudante Filipa Brás da Silva,

Pela presente a Comissão Eleitoral responde ao documento de reclamação da ata de resultados eleitorais. 

1. Sobre o requisito de admissibilidade

Apesar de o documento recebido de “Filipa Brás da Silva de segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013, 15:33, Reclamação de nulidade das eleições DG”, apenas por e-mail, não apresentar “reclamação devidamente fundamentada” como exige, mas elementarmente, o nº 5 do artigo 10º do Regulamento Eleitoral do Conselho Geral da Universidade do Algarve, aprovado em reunião do Conselho Geral de 12 de dezembro de 2012, vai a Comissão Eleitoral, ainda paciente e pedagogicamente, tomá-lo como passível de resposta.

2. Inexistência de lacuna

Erradamente, é causa e base liminar do supra citado documento o assumir que existe lacuna no regulamento eleitoral sobre a “Acta de apuramento geral”. Ora a disposição existe no nº 3 do artigo 10º do Regulamento Eleitoral do Conselho Geral da Universidade do Algarve, aprovado em reunião do Conselho Geral de 12 de dezembro de 2012, a qual estabelece que “A Comissão Eleitoral elabora a ata final, que será assinada pelo seu Presidente e pelo Secretário, na qual serão registadas as incidências do processo eleitoral, bem como os resultados finais obtidos.” Assim, não há lugar à aplicação (que erradamente é interpretada como remissão direta) da Lei Eleitoral para a Assembleia da República.

3. Cumprimento da norma aplicável

O citado nº 3 do artigo 10º do Regulamento Eleitoral do Conselho Geral da Universidade do Algarve, aprovado em reunião do Conselho Geral de 12 de dezembro de 2012, simplificadamente exige, pois, o registo das incidências. E assim tal foi feito registando-se que “Ocorreram incidentes (…) no dia do ato eleitoral (…)”

Na mesma ata se segue registo de que tais incidentes “(…) configuraram práticas reiteradas de apelo ao voto e propaganda eleitoral por parte da Lista A (…).”

O sucinto registo resume pelo mínimo qualificante da gravidade uma quantidade exorbitante de reclamações recebidas, que pelas respetivas reiterações de conteúdos (citados) e autores (citados elementos da lista A – desde a sua cabeça de lista Estudante Filipa Brás da Silva, Presidente da própria AAUALG) não quisemos incluir na ata (nem por anexo) também para preservar o bom nome dos entes envolvidos, na medida do juridicamente comportável, perante o exterior à Academia. São tantas reclamações e protestos, e tão reiterados objetiva e subjetivamente, que obviamente fariam de uma ata (em anexo ou não) um caixote de lancinantes reclamações e protestos contra condutas elementarmente antidemocráticas.

3.1. A Reclamante teve conhecimento (quer por escrito quer por telefone) dos protestos e reclamações

Esta Comissão eleitoral deu imediato conhecimento à ora “reclamante” do como eram observadas e qualificadas as práticas por vós mesmos realizadas (e, pois, tautologicamente conhecidas …) no e-mail: 

De: mariacabral.algarve@gmail.com [mariacabral.algarve@gmail.com] em nome de Maria Cabral [comissaoeleitoralcg@ualg.pt]
Enviado: quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2013 15:31
Para: Filipa Braz da Silva
Assunto: reclamação de possíveis irregularidades no processo eleitoral

Senhora Estudante Filipa Brás da Silva, 

Cabeça de Lista da Lista A                                

Advertimos de que caso esteja a praticar qualquer um dos actos invocados na reclamação que se anexa/encaminha, que deve cessar de imediato tal/tais práticas.

Melhores Cumprimentos

Presidente da Comissão Eleitoral 

———- Forwarded message ———-
From: Nome retirado!

Date: 2013/2/21
Subject: URGENTE: Ato Eleitoral – Solicitação de intervenção
To: Maria Cabral <
comissaoeleitoralcg@ualg.pt>
Exma. Sra. Presidente da Comissão Eleitoral

Prof. Doutora Maria de Lurdes Cabral,

Solicito que sejam tomadas as medidas necessárias para pôr cobro ao constante e deliberado atropelo à livre participação democrática dos nossos colegas, levados a cabo por parte da Lista A.

Estou certo que todos presenciamos os mecanismos de coação e ao apelo declarado ao voto em desfavor às restantes listas a sufrágio.

Confio na expedita e previdente intervenção da Comissão Eleitoral em relação a estes condenáveis incidentes.

 Disponível para qualquer esclarecimento.

Com os meus melhores cumprimentos,

 3.2. Administração aberta

A reclamante, e qualquer interessado nos termos de direito, têm acesso aos múltiplos protestos e reclamações sobre os mesmos reiterados comportamentos dos membros da Lista A.

4. Desobediência

4.1.

A resposta da Lista A ao e-mail supra foi de negação das referidas práticas de apelo ao voto e propaganda da mesma Lista A.

4.2.

Todavia as mesmas práticas continuaram tendo sido observadas quer pelos reclamantes e protestantes, quer – e com suma incredulidade – por parte de próprios Membros da Comissão Eleitoral.

4.3.

Comissão Eleitoral que não quis nesta Academia fazer aplicar em “analogia legais” o artigo da Lei Eleitoral para órgão legislativo supra citado (Artigo 91º Polícia das assembleias de voto 1. Compete ao presidente da mesa, coadjuvado pelos vogais desta, assegurar a liberdade dos eleitores, manter a ordem e, em geral, regular a polícia da assembleia, adoptando para esse efeito as providências necessárias. (…)”

5. Conclusão

5.1.

A Comissão Eleitoral, ainda sucinta e elementarmente registou os graves incidentes, pois o Conselho Geral da Universidade do Algarve jamais preveria tais incidentes e antes sim um ambiente de transparência e liberdade democráticas em sufrágio de tamanha relevância institucional, a alínea d) do nº 3 do artigo 4º do Regulamento Eleitoral do Conselho Geral da Universidade do Algarve, aprovado em reunião do Conselho Geral de 12 de dezembro de 2012, fixa na competência da Comissão Eleitoral o “Assegurar a regularidade do ato eleitoral e decidir sobre as questões que forem suscitadas no decurso do processo eleitoral”. E assim fez esta Comissão Eleitoral.

5.2.

Porque os membros da questionada Lista A são estudantes desta academia entidade de Direito Administrativo, escusamo-nos, deliberadamente a apreciar a aplicabilidade das disposições dos artigos 121º e seguintes da Lei de um órgão Legislativo – a pretendida Lei Eleitoral para a Assembleia da República Lei n.º 14/79, de 16 Maio, com a Declaração de Rectificação de 17 de Agosto de 1979 e de 10 de Outubro de 1979, e com as alterações introduzidas pelo Decreto-Lei n.º 400/82, de 23 de Setembro (com Declaração de Rectificação de 3 de Novembro de 1982 e de 31 de Janeiro de 1983), pela Lei n.º 14-A/85, de 10 Julho, pelo Decreto-Lei n.º 55/88, de 26 Fevereiro, pela Lei n.º 5/89, de 17 Março, pela Lei n.º 18/90, de 24 Julho, pela Lei n.º 31/91, de 20 Julho, pela Lei n.º 72/93, de 30 Novembro (com Declaração de Rectificação n.º 13/93, de 31 de Dezembro e n.º 3/94, de 14 de Fevereiro), pela Lei n.º 10/95, de 7 Abril, Lei n.º 35/95, de 18 Agosto, pela Lei Orgânica n.º 1/99, de 22 Junho, pela Lei Orgânica n.º 2/2001, de 25 Agosto, pela Lei Orgânica n.º 3/2010, de 15 de Dezembro, e pela Lei Orgânica n.º 1/2011, de 30 de Novembro. Legislação esta, se teoreticamente requerido, consagradora indutivamente dos elementares princípios de direito eleitoral presentes nas demais leis de eleição dos soberanos órgãos da República.     

5.3.

Os princípios de Direito não são abstrações; nem são meios para sustentação de fins menores.

Os princípios de Direito são directamente vinculativos de entidades públicas e privadas; e são padrões de optimização para a realização de valores e atribuições maiores.

A presente resposta reitera, pois, integralmente, o exarado na Ata nº 5 desta Comissão Eleitoral.

Com os melhores cumprimentos.

Maria Cabral

Presidente da Comissão Eleitoral

Anúncios

55 pensamentos sobre “Resposta da Comissão Eleitoral à reclamação da Lista A

  1. Boa tarde, estive a ler os comentários aqui deixados e fiquei muito triste por saber que quem parece ter informações sobre o que de sujo se passa na nossa Academia não as divulga. Refiro-me à auto intitulada “ovelha”.

    Fiquei ainda na dúvida se esta “ovelha” não será antes um dos “Pastores” a orquestrar todo este processo de apodrecimento da Associação Académica da UALG.

    Quando o Costa se referiu a dirigentes associativos do passado, ligados à actual estrutura da AAUALG, referia-se a alguém em particular? Porque já que este blog é uma preciosidade nos dias de hoje. gostaria de transmitir a minha estranheza para o facto do ex-Presidente Pedro Meireles estar tão activo na actual estrutura da AAUALG. Activo com projectos em conjunto e com uma participação assídua no facebook “secreto” da actual DG. Isto não me cheira bem.

    Qual é a sua opinião sobre isto Joaquim Costa?

    • Boa tarde,

      Relativamente ao seu comentário, daria um guião para um filme que não saberia enquadrar num categoria. Poderia ser drama, terror, comédia ou outra qualquer ou todas em simultâneo. Depende sempre dos olhos de cada um…

      Relativamente ao Pedro Meireles, em nenhum momento referi-me à sua pessoa nas minhas publicações. Quanto ao grupo secreto e à sua suposta actividade, nada sei porque nunca tive acesso ao mesmo pese embora saiba da sua existência. Até aí não me parece nada de estranho, apenas um canal de comunicação interna. Se perguntar se tenho curiosidade em relação ao conteúdo, sim. Mas não me parece que a existir algum ilícito de maior possa ser discutido por essa via.

      Que a AAUAlg não é transparente e esconde muita coisa e abriga pessoas que deveriam ser irradiadas do associativismo e da Universidade do Algarve em toda a sua extenção, não me parece novidade para muita gente.

  2. Estive a reler os comentários e muito francamente encontro excessos, que roçam o insulto. E quando assim o é, empobrece o diálogo a todos os níveis.

    Enfim….vivemos tempos difíceis.

  3. Grande Costa,

    Mesmo longe sempre presente. Eu diria que foste e és o maior e melhor dirigente associativo que a Universidade do Algarve conheceu.

    Alguns acusam-te disto e daquilo, mas se formos a ver, o que é que essas pessoas fizeram pelos estudantes? Não conheço nenhum que tenha disponibilizado a informação que disponibilizas, como também não conheci nem conheço nenhum dirigente associativo que tenha 10% da tua coragem em assumir as suas posições.

    Felizmente tive o prazer de te conhecer pessoalmente e sei que és exactamente o que a generalidade das pessoas pensa a teu respeito. És sincero e honesto na discussão dos temas. Não importa o que alguns ovelhinhas digam, pois todos sabemos que têm uma agenda escondida atrás das suas questões.

    Continua e um grande abraço

  4. Este ovelha é um LOL…

    Fala dos factos e assume a tua atitude errada perante as evidências.

    Só espero que se o presidente do conselho geral não for contra a decisão da comissão eleitoral, não venhas para aqui dizer que também ele faz parte dos interesses obscuros que nunca chegaste a explicar. Mas queres que outros te expliquem o que já sabes de cor e salteado.

    • Quais são as evidências? Quais são os factos?

      Só sabemos a decisão da comissão eleitoral.

      Os estudantes querem saber EM QUE FACTOS é que se apoiou essa decisão.

      Se tu os conheces também poderias dar o teu contributo democrático, COLOCANDO-OS AQUI!

  5. Grande Costa

    APENAS DE PEÇO QUE PUBLIQUES O IP DO OVELHA!?

    DEPOIS VENHA CÁ PUBLICAR A IDENTIDADE DESTE, PARA QUE TODOS SAIBAM QUEM É.

    • Caro Anónimo,

      Compreendo e agradeço a sua disponibilidade.

      Será mais adequado para já não desviar-nos da questão que aqui nos trás.

      Houve uma deliberação da comissão eleitoral e uma explicação da mesma à Lista A. O resto é ruído para desviar as atenções do que realmente importa debruçar-mo-nos.

      Aqui todos têm voz mesmo que não abone a favor dos próprios.

      Cumprimentos

  6. Este ovelha é realmente alguém muito desesperado. Parece um puto quando está no supermercado e faz birra para obter dos pais o que deseja.

    Votar na Lista A é este tipo de representação que teremos? Nunca votei, mas desta vez vou votar.

    Eu não sei o que quero, mas sei o que não quero. Pessoas com a índole do ovelha.

    • Todas as pessoas que pretendem JUSTIÇA ficam exasperadas quando ela não se faz sentir!

      Mas não te compreendo oh Carlos…

      Não queres ver as provas porquê?

      Achas que os estudantes não as devem ver, porquê?

      O QUE PRETENDEM ESCONDER?

      • Concordamos em pleno.

        Mostra as provas que isto tudo é uma cabala dos interesses instalados ou como dizes, dos interesses obscuros. Começa por ti e prova o que afirmas. Anda lá..Já vários usuários aqui pediram-te e tu nada. Porquê?

        • “Os professores interessam-se em demasia e os estudantes estão-se nas tintas…”

          Este é o antepenultimo artigo do Costa.
          Aconselho-te a lê-lo.
          Talvez fiques mais elucidado sobre os interesses obscuros.

          • Lá estás tu novamente a fazer o que tanto criticas. Não fujas da resposta às tuas acusações.

            Ou tens como lema faz o que digo e não faças o que eu faço.

            Não percebes que dessa forma só estás a prejudicar a imagem da lista que tanto aqui defendes e que ninguém ataca. Já reparaste que estás a lançar os foguetes e a recolher as canas sozinho?

            Se a tua atitude fosse outra, talvez conseguisses outros resultados. À força não vais lá.

            É dificil perceberes?

            • Oh carlos,

              deixa-te de proverbios que não se aplicam ao caso.

              QUERES OU NÃO SABER A VERDADE?

              Se SIM, deverias querer conhecer as provas.

              Se NÃO, é muito, muito ESTRANHO!

              Estás demasiado empenhado em querer desviar o assunto do que realmente interessa.

              O DIFICIL SERÁ TU PERCEBERES QUE OS ESTUDANTES TE PERCEBEM… ATÉ DEMAIS!

  7. O segundo comentário é que está correcto porque onde escrevi

    Sendo que campanha eleitoral é:

    deve ler-se,

    Sendo que propaganda eleitoral é:

    Obrigado,
    Paulo Amaral

  8. Olá a todos, sou Algarvio, mas estou a estudar no Mestrado em Administração Pública na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e o meu orientador disse-me que este caso é bastante interessante.
    O que diz a Lei Eleitora da Assembleia da República (LEAR) é:

    Artigo 141º
    ( Propaganda depois de encerrada a campanha eleitoral )
    1. Aquele que no dia da eleição ou no anterior fizer propaganda eleitoral por qualquer meio será punido com prisão até seis meses e multa de 500$ a 5.000$ (2.49 a 24.94 €).

    Sendo que propaganda eleitoral é:

    Artigo 61º
    ( Propaganda eleitoral )
    Entende-se por propaganda eleitoral toda a actividade que vise directa ou indirectamente promover candidaturas, seja dos candidatos, dos partidos políticos, dos titulares dos seus órgãos ou seus agentes ou de quaisquer outras pessoas, nomeadamente a publicação de textos ou imagens que exprimam ou reproduzam o conteúdo dessa actividade.

    A expressão “apelo ao voto” pode ser interpretada de duas formas. Enquanto mero apelo ao voto como combate à abstenção, e enquanto apelo ao voto num determinado partido ou coligação, a que se chama de propaganda eleitoral.

    Deixo 6 exemplos do que se pode fazer e no final um exemplo do que não se pode fazer no dia das eleições.
    Pode-se fazer:

    http://www.publico.pt/politica/noticia/sampaio-faz-grande-apelo-ao-voto-74845

    http://economico.sapo.pt/noticias/passos-espera-que-apelo-de-cavaco-ao-voto-seja-ouvido_119888.html

    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1256681

    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1870658

    http://expresso.sapo.pt/jeronimo-de-sousa-direito-ao-voto-defende-se-exercendo-o=f627584

    http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=759093

    Não se pode fazer:

    http://www.sintrapopular.com/sitemega/view.asp?itemid=889

    Tenho andado à procura de informação, mas não está fácil… Tenho um amigo no Algarve, em Biologia, que me disse para ir a este site. Sabem onde se pode aceder às reclamações e protestos do dia das votações para saber se foi ou não feita propaganda eleitoral? Quando se sabe se o caso vai ou não para tribunal?

    Obrigado pela ajuda,
    Paulo Amaral

  9. Olá a todos, sou Algarvio, mas estou a estudar no Mestrado em Administração Pública na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e o meu orientador disse-me que este caso é bastante interessante.
    O que diz a Lei Eleitora da Assembleia da República (LEAR) é:

    Artigo 141º
    ( Propaganda depois de encerrada a campanha eleitoral )
    1. Aquele que no dia da eleição ou no anterior fizer propaganda eleitoral por qualquer meio será punido com prisão até seis meses e multa de 500$ a 5.000$ (2.49 a 24.94 €).

    Sendo que campanha eleitoral é:

    Artigo 61º
    ( Propaganda eleitoral )
    Entende-se por propaganda eleitoral toda a actividade que vise directa ou indirectamente promover candidaturas, seja dos candidatos, dos partidos políticos, dos titulares dos seus órgãos ou seus agentes ou de quaisquer outras pessoas, nomeadamente a publicação de textos ou imagens que exprimam ou reproduzam o conteúdo dessa actividade.

    A expressão “apelo ao voto” pode ser interpretada de duas formas. Enquanto mero apelo ao voto como combate à abstenção, e enquanto apelo ao voto num determinado partido ou coligação, a que se chama de propaganda eleitoral.

    Deixo 6 exemplos do que se pode fazer e no final um exemplo do que não se pode fazer no dia das eleições.
    Pode-se fazer:

    http://www.publico.pt/politica/noticia/sampaio-faz-grande-apelo-ao-voto-74845

    http://economico.sapo.pt/noticias/passos-espera-que-apelo-de-cavaco-ao-voto-seja-ouvido_119888.html

    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1256681

    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1870658

    http://expresso.sapo.pt/jeronimo-de-sousa-direito-ao-voto-defende-se-exercendo-o=f627584

    http://www.tsf.pt/PaginaInicial/Interior.aspx?content_id=759093

    Não se pode fazer:

    http://www.sintrapopular.com/sitemega/view.asp?itemid=889

    Tenho andado à procura de informação, mas não está fácil… Tenho um amigo no Algarve, em Biologia, que me disse para ir a este site. Sabem onde se pode aceder às reclamações e protestos do dia das votações para saber se foi ou não feita propaganda eleitoral? Quando se sabe se o caso vai ou não para tribunal?
    Obrigado pela ajuda,
    Paulo Amaral

    • Boa tarde Paulo Amaral,

      Estou na disponibilidade de lhe entregar algum material para que possa trabalhar. Como académicos devemos proporcionar toda e qualquer investigação que seja legitima e que acrescente alguma luz.Para que tal me seja possível terá que fazer prova de ser quem diz que é e de efectivamente estar a frequentar o mestrado que anunciou.

      Pode entrar em contato para gera@joaquimcosta.com.

      Cumprimentos

    • Está explícita no quê?

      Invoca os factos em que se basearam?

      Não basta dizeres que o teu vizinho é um fora-da-lei para isso ser considerado verdade. TENS DE O PROVAR!

      E não pretendas que as ovelhas sejam manipuladas por caixotes de enumerações de leis, decretos-lei, declarações, rectificações à leis, etc., que em súmula nada contribuem para o esclarecimento e para a justa conclusão do processo..

      É necessário que:

      HAJA JUSTIÇA PARA QUEM VOTOU DEMOCRATICAMENTE, porque até as ovelhas têm direito a fazer as suas escolhas. E foram 80% !!

      • Meu caro,

        A democracia que fala é uma democracia amputada a vários níveis.

        Nos seus comentários começa-se a ver uma certa incoerência.

        Por uma lado diz que existem interesses obscuros, etc, etc, etc…mas não prova absolutamente nada. Quando alguém lhe pede para esclarecer os demais, você afirma que: “queres observar fisicamente aquilo a que, só intelectualmente, podes chegar”.

        Agora na sua argumentação afirma que “Não basta dizeres que o teu vizinho é um fora-da-lei para isso ser considerado verdade. TENS DE O PROVAR!”

        Denoto no seu discurso uma certa incoerência…Sem queres aprofundar todos os seus outros comentários, vejamos algumas afirmações suas:

        – Houve apelo ao voto em geral? – SIM, POR TODAS AS LISTAS.

        – Houve mensagens apelando a esse voto? – SIM, POR TODAS AS LISTAS.

        – Houve um procedimento diferente do habitual noutras eleições, noutros anos, ou noutras universidades? – NÃO, SEMPRE ASSIM FOI.

        Você próprio reconhece. Quer ainda mais provas do quê?

        • Reconheço que houve APELO AO VOTO… ACTO ABSOLUTAMENTE LEGAL!!

          Ninguem pode ser condenado por isso!!

          Se são essas a provas que o Costa diz possuir, lamento dizer que vive noutro mundo e baseado noutras leis, tal como a comissão eleitoral.

          Lamento que assim seja!

          • Realmente vivemos em mundos diferentes. A maior diferença é que você não esta a ser completamente honesto intelectualmente e esta a ser completamente contraditório no seu discurso. Algo que já o demostrei em resposta aos seus comentários anteriores.

            Já percebemos que você está ao níveis dos políticos que nos governam.

            • Não se defenda atirando areia aos olhos dos outros.

              Se na realidade estivesse a favor dos estudantes e de um estado de direito MOSTRAVA AS PROVAS QUE TEM!

              Não se arme em mensageiro, apenas, de uma determinada facção.

              MOSTRE OS DOIS LADOS AOS ESTUDANTES!

              Somente desta forma seria um MENSAGEIRO IMPARCIAL!

          • Se tivesses uma réstia de ética reconhecerias os factos e não virias para aqui defender descaradamente o que toda a gente sabe.

            É como defender que uma mulher já com 10 filhos é virgem.

            Não tens vergonha?

      • Estimado “ovelha”

        Como referiu 80% (teria de obter mais 26 votos com o mesmo número de votantes) dos estudantes que exerceram o seu direito cívico, que carinhosamente lhes adjetiva de “ovelhas” e penso que ninguém ficará ofendido por que a intenção não em absoluto essa, tomei a liberdade de esmiuçar esse valor. Vejamos o quadro:

        Análise dos Resultados CG 2013

        É um cenário triste. O cacique tem de ser feito ao longo de todo o mandato, envolvendo os estudantes nas matérias e não apenas informá-los do que foi decidido. É uma responsabilidade que não parte só dos estudantes mas igualmente da reitoria, da AAUAlg e de todos os directores das unidades orgânicas, promoverem este envolvimento. E não no dia de eleições. A generalidade dos estudantes vão votar na ignorância do seu voto. Queremos participação sim, mas consciente.

        É por isso que fui extremamente crítico com o papel da actual direção-geral, que não fez o que na minha opnião lhe cabia fazer. Promover a participação dos estudantes em tempo útil e não no no período eleitoral.

        Lembro-me que enquanto membro do conselho geral, a única forma de divulgar informações para os estudantes, era no blog UAlg Profunda. Pedi ao reitor João guerreiro para divulgar um PDF que nem tinha metade de um mega com um ponto da situação, e a resposta que obtive dos serviços técnicos e que não poderiam divulgá-lo por que o ficheiro era demasiado grande. Como vê, vivemos numa democracia completamente amputada.

        • Meu caro Costa,

          Já que quer ser absolutamente preciso nos números, proponho (uma vez mais) que também o seja nos factos.

          MOSTRE O QUE TEM AOS ESTUDANTES!

          ELES QUEREM PROVAS DO QUE FOI A ILEGALIDADE COMETIDA PELA LISTA A!

          NÃO VÃO EM CANTIGAS DE LISTAS DERROTADAS!
          QUE TENTAM ASCENDER IGNORANDO A VONTADE SOBERANA
          DOS ESTUDANTES!

          • Já lhe disse que não entro em jogos de poder nem me deixo instrumentalizar, muito menos por pessoas que se escondem atrás de um pseudónimo.

            Já lhe disse que o seu discurso só encontrará algum resultado num determinado publico-alvo e para sua infelicidade, não pertenço a esse nicho de prospecção…

            Você não vê por que não lhe interessa ver. Obviamente que os seus comentários são parte da missão que lhe foi entregue. Eu compreendo, mas comigo não terá qualquer sucesso. Desista.

            Os seus comentários já o traíram por que você já reconheceu as ilegalidades. Quer mais provas para além das suas palavras e do que a comissão eleitoral já apresentou?

            Claro que a comissão eleitoral são uma cambada de bandidos e vocês uns injustiçados. Claro que sim.

            • Este seu descontrole só pode significar insegurança, no que diz ou no que sabe.

              É lamentável que para defender uma ideia tenha de recorrer a argumentos, que sabe serem, incorrectos:

              NUNCA RECONHECI ILEGALIDADES
              PORQUE O APELO AO VOTO
              NÃO É UMA ILEGALIDADE
              E FOI ISSO, E APENAS ISSO, O QUE SE PASSOU!

              Se o Costa fosse imparcial, e estando na posse das provas que os estudantes desconhecem, COLOCAVA-AS AQUI!

              PARA QUE TODOS FICASSEM INFORMADOS E PUDESSEM DIZER DE SUA JUSTIÇA!

              • Claro que sim.. O meu descontrole é tanto que já destruí a casa toda. Realmente tem toda a razão.

                Como não sou da sua turma, diga o que você disser, já lhe disse que não me deixo instrumentalizar por ninguém, muito menos por alguém relacionado com a lista A que é o seu caso como ambos sabemos.

      • Já referi isto no artigo anterior, volto a fazê-lo aqui: Repita-se a eleição o número de vezes que se queira e o resultado estará sempre no mesmo intervalo pois a massa relevante dos votantes é apoiante directa das listas. O comum estudante está completamente desligado deste tipo de questões. Poderíamos começar a atribuir culpas mas parece-me pouco relevante para este post.
        Isto acerca da sua abdução dos “interesses obscuros”.
        E já que fala tanto em democracia, deixo-lhe esta reflecção teórica: Até que ponto é que alguém tem realmente poder democrático representativo quando mais de 80% da população se escusou a votar?

        • O meu comentário vem na sequência dos comentários do utilizador Ovelha. Serve este apenas para esclarecer pois parece que houve um erro e o meu comentário anterior apareceu isolado, o que pode alterar a sua interpretação. Cumprimentos

          • Caro “visto por fora”

            Obviamente concordo consigo quando diz que haver novas eleições, os resultados não serão muito diferentes do primeiro escrutínio eleitoral.

            A questão que tenho me debatido aqui, é o facto de algumas pessoas não serem coerentes com as suas posições. Para umas coisas os seus argumentos são validos, para outras já não são.

            É o que temos

            Cumprimentos

            • Caro Costa, estarei a rezar a missa ao padre quando lhe digo que um blog de opinião atrairá sempre pessoas que não pensem bem as suas posições ao abrigo do anonimato da internet.
              Congratulo-o pela sua posição de “não entrar em jogos”.
              Em relação ao utilizador Ovelha espero que este pare 2 segundos para repensar a sua posição. Volto a transcrever o apelo ao voto que recebi para o ajudar nessa tarefa:

              “Caros Colegas,
              Hoje decorrem as eleições para o Conselho Geral, e mais uma vez o vosso voto não tem preço mas terá consequências!
              Cumpram o vosso direito, mas acima de tudo o vosso dever. VOTEM!
              As urnas encontram-se no edifício da Biblioteca, das 9.30 às 22h.
              Uma vez Acordados, Sempre Acordados!”

              Claro que se o utilizador Ovelha não vir nesta transcrição qualquer infracção pouco mais haverá a fazer.

              Mas fica o meu contributo.
              Cumprimentos.

              • Muito obrigado pela sua honestidade e contribuição para o esclarecimento da verdade.

                Há pessoas que realmente não merecem a nossa atenção, não estão interessadas no bem colectivo, apenas no seu próprio umbigo.

                Cumprimentos

                • Mas o Costa tem provas.
                  Tem a possibilidade de contribuir para o BEM COLECTIVO!

                  FAÇA-O! MOSTRE AS PROVAS, OS FACTOS, TUDO O QUE TEM!

                  CONTRIBUA PARA O BEM COLECTIVO DOS ESTUDANTES

              • Se é isso que considera uma ilegalidade basta visitar – A minha ualg – e comprovar, por si, as sms enviadas pelas listas que fizeram as reclamações baseadas em “atropelo democrático”.

                Até estava a ter um certo apreço pelos seus comentários, pensava mesmo que tentava ser imparcial.

                • Meu caro, visitei o site que me recomendou.

                  Vamos por pontos:

                  1º – A minha transcrição provém da única mensagem que eu recebi, logo é normal que não tenha apresentado nada das outras listas;
                  2º – O ponto anterior não indica por si só que eu pense que apenas a lista A o fez. Indica sim que é a única que vi fazer pessoalmente;
                  3º – Segundo o site que me indicou ouve várias listas transgressoras (incluindo a A);
                  4º – Concordo consigo quando se queixa da hipocrisia de alguém que praticou o acto e depois se queixou de que outros o fizeram;
                  5º – Deixo de concordar consigo quando não aceita que também a lista A o fez;
                  6º – Se, porventura, houver alguma consequência de toda esta questão apenas para a lista A uma boa parte do seu raciocínio estará certo;
                  7º – Enquanto a consequência for geral (repetição das eleições com todas as listas e com os resultados a manterem-se previsivelmente nos mesmos intervalos) a sua cruzada é irrelevante para a questão.

                  Finalizo reiterando que não penso que apenas a lista A tenha praticado o que nomeia de “atropelo democrático”, mas sei que também o fez. E se o fez deve ser punida por isso. Tal como todas as listas que o fizeram.

                  Cumprimentos

                  • Meu Caro,
                    ainda bem que tentou analisar friamente os factos, até agora conhecidos, de forma a emitir uma opinião imparcial.

                    No entanto, permita-me as seguintes correcções:

                    – O Apelo ao Voto não é uma ilegalidade como refere, entre outras fíguras da democracia portuguesa, Francisco Louçã:
                    “Todas as vozes que apelam ao voto têm razão quaisquer que elas sejam, a democracia exprime-se através do voto…”
                    http://www.dn.pt/inicio/portugal/interior.aspx?content_id=1870658

                    – A comissão eleitoral quis ser pioneira, a nível do país, e considerar esse procedimento ilegal.

                    – Todas as listas apelaram ao voto.

                    Então:

                    – Se assim foi, porque razão as eleições não foram anuladas por comportamento, supostamente irregular, de todas as listas?

                    – Porque foi apenas acusada a lista vencedora, de uma “suposta irregularidade”, que todas cometeram?

                    – Quando um orgão decisor quer aplicar uma nova medida, esta tem de ser extensiva a todos os intervenientes, ou não?

                    – Ainda acha que não há razão para os estudantes, cuja lista venceu tão inequívocamente, se sentirem injustiçados?

                    • Caro Ovelha,

                      Eu não tentei nada, eu analiso os factos fria e imparcialmente porque não sou parte interessada no processo, logo não tenho posição à partida.

                      Francisco Louça apela ao voto no artigo desse link, mas apela como cidadão português e não como dirigente partidário, nunca fala do BE directa ou indirectamente. Já no caso que refiro o slogan “Uma vez Acordados, Sempre Acordados!” torna o suposto apelo ao voto em campanha da lista.

                      Quanto à CE querer ser pioneira isso pouco me diz. A mim e a qualquer pessoa imparcial. O que me interessa é se têm razão ou não.

                      Mais uma vez, compreendo quando se queixa de que a anulação é feita apenas com base no que a lista A fez. No entanto esta também o fez. Por outro lado, e até agora, a sanção foi igual para todas as listas. Logo mesmo com o potencial erro do CE ainda não houve prejudicados.

                      Volto a repetir que “pioneiro” ou “aplicar nova medida” são termos que não ficam bem numa discussão imparcial.

                      Por fim dou-lhe os parabéns por finalmente dizer o que pensa. Todas as suas intervenções até agora foram no sentido de defender todos os estudantes da Universidade, ou todos os que votaram na lista A. Mas o que o traz aqui é o sentimento de injustiça dos estudantes que fazem parte da lista A. E é nobre da sua parte fazê-lo. Devia era tê-lo assumido desde o seu primeiro comentário e evitavam-se muitas coisas.

                      A esses estudantes, e a si, digo: Compreendo e concordo que se sintam injustiçados por terem sido os únicos a serem apanhados. Mas compreendam que a vossa posição é de prevaricadores apanhados entre supostos prevaricadores. Logo o vosso discurso, a meu ver, deverá ser sempre no sentido de juntar as outras listas prevaricadoras a vocês e nunca de se tentarem ilibar dos erros que cometeram.

                      Por fim reitero que com a decisão conhecida até ao momento (realização de novas eleições) não haverá prejudicados nem beneficiados pois os resultados serão basicamente os mesmos. Se, por ventura, a lista A sofrer alguma sanção individual terá o meu apoio, assumindo que apresenta provas fidedignas da prevaricação de outras listas.

                      Cumprimentos

          • Mas que idiota é esta personagem. Vai fazer campanha com o teu rebanho. Só por estas atitudes não vou votar na lista A.

            A vossa escala de valores está toda trocada. Não passam de uns abutres que se aproveitam da ignorância de alguns estudantes.

            Que lixo de pessoa és tu oh ovelha. Vai te esconder meu grande anormal.

            • A raiva tolda-te o juízo…

              Porque será?

              Não tenhas receio… há-de sobrar alguma coisa para ti …. assim alguém te queira considerar!

              • Uao já partiu para as ameaças…ainda bem que despiu a capa e mostra-nos a sua essência.

                Deixo-lhe uma advertência. O seu anonimato é uma ilusão.

                Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje.

  10. Antes de mais, gostava de esclarecer todas as outras ovelhas, que o APELO AO VOTO, em qualquer acto eleitoral, JAMAIS FOI CONSIDERADO ILEGAL, pelo contrário, trata-se de um apelo ao civismo e à participação democrática.

    Como tal:
    1º – gostava que me explicasses porque retiraste o nome do remetente do e.mail? A pessoa em causa tem receio de que os colegas constatem que foram as listas vencidas que, ao aperceberem-se da inevitável derrota, decidiram enviar reclamações sem factos e sem fundamentos?

    2º – gostava de respostas concretas, e não de banalidades subjectivas como “o atropelo à livre participação democrática”
    – ONDE foi esse atropelo?
    – QUANDO foi esse atropelo?
    – QUEM sofreu esse atropelo?
    – COMO foi esse atropelo?

    3º – se o atropelo referido se tratou do APELO AO VOTO então, pelo contrário, tratou-se de uma atitude cívica. Atitude esta que deveria ter sido amplamente partilhada por todas as listas, numa demonstração comum de combate à abstenção estudantil.

    Se tal não aconteceu, não é de estranhar que, uma vez mais, os estudantes tenham escolhido, para seus representantes, os colegas MAIS PRESENTES, MAIS ACTIVOS, MAIS INTERESSADOS E DEMOCRATICAMENTE MAIS DINÂMICOS.

    • Meu caro “ovelha”

      Em resposta ao mesmo, permita-me citar-lhe:

      “queres observar fisicamente aquilo a que, só intelectualmente, podes chegar”
      .

      Quanto à retirada do nome do email que é transcrito na missiva da comissão eleitoral para o CG 2013, não me parece relevante, tendo em conta que a mesma comunicação é clara relativamente à abundância das queixas. Para que saiba, estou na posse de queixas de professores e alunos. Poderia publicá-los mas optei por não o fazer. Certamente muitos ficariam ainda mais esclarecidos.

      Permita-me ainda reafirmar que não acho ético uma series de atitudes e posturas adoptadas em períodos eleitorais. Se queremos apelar e combater a abstenção, então que se envolva os estudantes não apenas em épocas eleitorais, mas ao longo de todo o ano, disponibilizando informação sobre as matérias que vão ser discutidas e colocadas para aprovação ou não. Como certamente saberá, neste espaço, eu tomei esse caminho.
      É bom que os estudantes sejam envolvidos em todo o processo, e não apenas em determinadas datas como tem sido apanágio desde sempre. Isso sim, seria na minha opinião, a melhor forma de combater a abstenção e não ir às salas de aula no próprio dia apelar à votação.

      Um estudante consciente e minimamente informado não precisa desse incentivo. Se ele existe é porque alguma coisa não está bem. Depois todos sabemos que esses angariadores de votos estão conectados com listas e não vale a pena taparmos o sol com a peneira.

      Se não estamos capazes de perceber estas questões, então lhe digo: Não vale a pena ter esperança de um Portugal melhor. Afinal sempre vale tudo e mais alguma coisa para ganhar.

      Termino reafirmando que tenho bons amigos na Lista A e na atual direção-geral, logo por ai espero que entenda que nenhuma questão ou interesse pessoal me move. É mesmo uma questão ideológica.

      E por aqui vai…

      Obrigado pelo seu comentário.

      • IMPARCIALIDADE!!
        É o que esperamos de ti Costa!!

        Se tens na tua posse os factos, ESCLARECE-NOS!!

        A Comissão Eleitoral afirma que houve caixotes de reclamações.
        – Quantas foram?
        – Quem as fez?
        – Quais os factos que apoiaram essas reclamações?
        – e…MUITO IMPORTANTE…O QUE MOTIVOU ESSAS RECLAMAÇÕES?

        É isto que as ovelhas querem saber!!

        Se houve alguma ilegalidade (sem considerar o Apelo ao Voto, pois este é legal):
        -QUAL FOI? QUANDO FOI? COMO FOI?

        Para haver Justiça, não se pode condenar quem quer que seja, SEM FACTOS COMPROVADOS!

        ONDE É QUE ELES ESTÃO?????

        • Imparcialidade? Eu tenho e aqui está patente. E a sua? Não me parece que esteja a sê-lo. Mas é a minha opinião.

          Você é um típico turista Português. Quer pagar pouco mas exige muito. Fale-nos dos interesses obscuros que fez referência? Não lhe interessa pois não!?…Eu sei que não.

          Tem de perceber uma coisa. Já não tenho idade nem imaturidade muito menos predisposição para jogar o jogo que desalmadamente quer que eu jogue. Esse jogo tem sucesso num determinado público-alvo, ao qual eu não me encontro.

          Aqui apresento dados e fatos concretos que até você próprio já o admitiu. Peço-lhe que seja claro nas suas intenções. Talvez assim tenha mais sucesso no seu verdadeiro objectivo.

          Peço-lhe que não fale em democracia em vão, pois começo a ter a sensação que este conceito é bem diferente para ambos.

          Quer democracia? Vá à sede da AAUAlg e peça a folha salarial dos seus colaboradores. Verá que a democracia que tanto fala e defende não existe. Pese embora, os estudantes tenham direito a essa informação.

          Por aqui vai e acredite que muito mais,mas mesmo muito mais há para testarmos essa democracia.

          Como já lhe disse, tenho amigos em todas as fracções e por nenhum intercedo. Apenas divulgo a informação.

          Não queira matar o mensageiro…

          • Lastimo esta atitude.

            Não sabia que tinha de pagar para que o “imparcial” Costa expusesse mais claramente, e com FACTOS aquilo que defende.

            • A única coisa que tem de lastimar é a sua atitude. Para quem aqui vem defender democracia e faz ameaças, mais claro das suas intenções não pode ser.

              Da minha parte não terá mais qualquer feedback. Pois estamos a níveis éticos e morais muitos distantes.

              Passar bem.

              • Provavelmente estamos a níveis éticos e morais bem distantes.

                O meu exige que a JUSTIÇA tenha um lugar primordial!

                Dei oportunidade ao Costa para que contribuisse para essa mesma justiça!

                E o que é que ele faz?

                Foge…..Constantemente!

  11. Espero que os mais criativos não me acusem de parcialidade. Apenas sou o mensageiro que divulga a informação que os principais interessados não têm acesso e não teriam caso não publicasse.

    Esta publicação tem o objetivo de fomentar o esclarecimento de todos e para todos.

    Cumprimentos

A sua opinião tem importância!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s